São Paulo vence Santos e ganha a 8ª consecutiva em casa; Corinthians segue em 1º


O São Paulo confirmou a sua força em casa para voltar a vencer no Brasileirão. Nesta segunda-feira (2), no estádio do Morumbi, derrotou o Santos por 2 a 1. Calleri abriu o placar do clássico, se isolando na artilharia do torneio, com 5 gols. Marcos Leonardo e Luciano completaram o placar da partida, que encerrou a quarta rodada com um resultado que manteve o Corinthians na liderança da competição.

O time alvinegro saltou para a ponta ao vencer o lanterna Fortaleza por 1 a 0, no domingo (1º), chegando aos 9 pontos. E agora é seguido por Red Bull Bragantino, que venceu o Ceará por 1 a 0, e o Atlético-MG, que empatou por 2 a 2 com o Goiás, em jogos disputados no sábado. Ambos estão com oito, sendo os únicos invictos da competição.

Em um início de Brasileirão bastante equilibrado, São Paulo e Santos estão com 7 pontos, assim como outros quatro clubes. À frente deles, em 4º lugar, está o Coritiba, que no domingo superou o Fluminense por 3 a 2. O time tricolor é o 5º, em razão dos critérios de desempate, com a equipe da Baixada em 6º– havia começado a rodada na liderança. O Cuiabá, que ficou no 1 a 1 com o Atlético-GO no sábado (30), é o 7º, seguido por Internacional e Avaí, que não saíram do 0 a 0 no domingo.

Aberta em 20 de abril com o 0 a 0 entre Flamengo e Palmeiras no Maracanã, a quarta rodada do Brasileirão também teve o triunfo do América-MG por 1 a 0 sobre o Athletico-PR, no sábado, e o empate do Botafogo por 1 a 1 com o Juventude, no domingo.

Como foi o clássico San-São

Nesta segunda-feira, o Morumbi recebeu 36.746 torcedores. E eles viram o São Paulo vencer o 8º jogo consecutivo como mandante. Um desempenho praticamente oposto ao do Santos quando deixa a Vila Belmiro –agora são oito duelos sem ganhar como visitante, com quatro empates e quatro derrotas. Foi, também, a segunda vez que a equipe tricolor superou o time alvinegro nesta temporada. No Paulistão, ganhou por 3 a 0 no estádio adversário.

Antes do começo do clássico no Morumbi, o São Paulo homenageou o ídolo Hernanes. O meio-campista anunciou nesta segunda-feira a sua aposentadoria dos gramados. Formado nas divisões de base do clube, ele foi campeão brasileiro pelo clube em 2007 e 2008 e faturou o título nacional em 2021. Além de receber uma placa do clube e ter sido ovacionado pela sua torcida, viu os jogadores do time utilizarem uma camisa com a inscrição “Obrigado Profeta”. Seu último clube, no ano passado, foi o Sport.

O primeiro tempo do clássico foi dos artilheiros dos times e de domínio quase total do São Paulo. O Santos, nos minutos iniciais, até assustou em uma cobrança de falta de Maicon, aos 5, e em um disparo de fora da área de Léo Baptistão, mas foram lances praticamente isolados diante de um adversário muito mais organizado.

Tanto que em um lance em que o Santos deu muito espaço, o São Paulo abriu o placar com Calleri, de cabeça, aos 9 minutos, após cruzamento de Patric. A partir daí, controlou o jogo, embora finalizando pouco. Teve chances em jogada aérea com Patric, aos 36, e em chute fraco de Calleri, aos 39. Mas ao optar por não acelerar o ritmo, acabou sendo punido aos 45 minutos. Léo Baptistão ganhou disputa com Wellington e cruzou rasteiro. Jandrei só resvalou na bola, com Marcos Leonardo dando um carrinho e praticamente entrando na rede com a bola: 1 a 1.

Na volta do intervalo, o São Paulo pareceu ter aprendido a lição, sendo bem mais direito em suas ações ofensivas, tanto que João Paulo teve trabalho em lances quase seguidos, aos 7 e aos 8 minutos, parando um forte disparo de Alisson, que havia entrado em campo na retomada do jogo, e em uma disputa de Calleri com Velásquez. Mas praticamente ficou nisso, a não ser por uma cobrança de falta perigosa de Rodrigo Nestor, aos 21.

O Santos, por sua vez, parecia mais bem armado. E para contra-atacar em velocidade. Foi assim que quase marcou aos 10 minutos, quando Baptistão parou em Jandrei, e aos 14, em chute pelo alto de Rodrigo Fernández. Só que perdeu força ofensiva após as substituições.

E o São Paulo cresceu. Ameaçou em cabeceio de Alisson aos 29 e contou com o auxílio do VAR para definir a sua vitória: em pênalti marcado depois de Rodrigo Fernández tocar a bola com o braço, Luciano, aos 36 minutos, bateu forte, no alto e no canto esquerdo, para fazer 2 a 1 no clássico no Morumbi. O Santos reclamou da origem do lance, um lateral que deveria ter sido marcado para a equipe, mas foi dado para o São Paulo. E não conseguiu reagir após ficar em desvantagem.

Agora, os rivais paulistas terão compromissos pela Copa Sul-Americana, ambos na quinta-feira (5) e fora do país. Em Viña del Mar, no Chile, o São Paulo vai visitar o Everton. Já no Equador, o Santos terá pela frente a Universidad de Quito.

Aos 36 anos, Hernanes anuncia aposentadoria; na imagem, de 2017, meio-campista comemora gol marcado contra a Ponte Preta
Aos 36 anos, Hernanes anuncia aposentadoria; na imagem, de 2017, meio-campista comemora gol marcado contra a Ponte Preta / Alex Silva/Estadão Conteúdo (arquivo)

Agenda

A 5ª rodada do Brasileirão começará no próximo sábado (7), quando serão disputados dois jogos: Atlético-MG x América-MG (16h30) e Athletico-PR x Ceará (20h30). No domingo (8), vão ser realizados mais sete duelos: Flamengo x Botafogo (11h), Palmeiras x Fluminense (16h), Atlético-GO x Goiás (16h), Bragantino x Corinthians (18h), Santos x Cuiabá (18h), Juventude x Internacional (19h) e Fortaleza x São Paulo (19h). A jornada se encerrará na segunda com Avaí x Coritiba, às 20h.

Este conteúdo foi originalmente publicado em São Paulo vence Santos e ganha a 8ª consecutiva em casa; Corinthians segue em 1º no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.