Corinthians pula para a ponta com triunfo sobre lanterna e torce contra o Santos


O Corinthians está de volta à liderança do Campeonato Brasileiro. Após perdê-la depois de sofrer uma dura derrota para o Palmeiras na semana passada, retomou essa condição ao superar o lanterna Fortaleza por 1 a 0, neste domingo (1º), em casa, pela quarta rodada. Assim, chegou aos 9 pontos em 12 disputados.

A vitória levou o Corinthians a ultrapassar o Red Bull Bragantino e o Atlético-MG, ambos com 8 e que atuaram no sábado (30). A liderança, no entanto, pode voltar a mudar de mãos nesta segunda-feira (2). Afinal, o Santos, hoje com 7 pontos, vai visitar o São Paulo, no encerramento da quarta rodada. E se vencer o clássico no Morumbi, retomará a primeira colocação –neste momento está em 4º lugar.

Também neste domingo, o Coritiba subiu na tabela ao vencer o Fluminense por 3 a 2, em casa, atingindo a 5ª colocação, com 7 pontos. O destaque foi Léo Gamalho, que marcou duas vezes e se igualou ao são-paulino Calleri na artilharia do Brasileirão, ambos com 4 gols.

O domingo também teve dois empates. Internacional e Avaí não saíram do 0 a 0 no Beira-Rio e estão com os mesmos 7 pontos do Coritiba e do 6º, Cuiabá, ocupando o 7º e o 8º lugares, respectivamente. Já Botafogo e Juventude seguem na parte de baixo da classificação após empatarem por 1 a 1, no Rio.

Gol contra garante vitória corintiana

Com um gol contra de Matheus Jussa, o Corinthians superou o Fortaleza por 1 a 0, na Neo Química Arena. O resultado mantém a equipe cearense como a única a ainda não ter pontuado no Brasileirão, mas com um jogo a menos, pois na rodada anterior estava decidindo o seu estadual –obteve o título. Já o time paulista segue com 100% de aproveitamento como mandante sob o comando de Vítor Pereira, agora com 4 vitórias.

Acompanhado por 37.018 torcedores no estádio, o duelo teve dois tempos bem distintos. O primeiro foi dominado pelo Fortaleza, com o Corinthians tendo finalizado apenas uma vez. O time ainda perdeu Paulinho, lesionado, com o técnico fazendo uma mudança pouco usual no intervalo, trocando Renato Augusto, em tarde ruim, pelo zagueiro Raul Gustavo, o que alterou o esquema tático para o 3-4-3.

Logo aos 7 minutos, após cobrança de escanteio, Maycon cruzou e Jussa cabeceou contra a própria meta. A partir daí, o Corinthians foi superior. Só não marcou pela segunda vez porque Max Walef fez defesa espetacular após cabeceio de Gil. Mas foi suficiente para colocar o time na ponta do Brasileirão.

Coritiba sobe com grande virada

Em um jogo muito movimentado no Couto Pereira, o Coritiba chegou a estar perdendo por 2 a 0, mas venceu o Fluminense por 3 a 2, com todos os seus gols marcados no segundo tempo. Léo Gamalho fez 2, assim como Paulo Henrique Ganso. E Andrey anotou outro gol.

O resultado representa a segunda reação consecutiva do time, que na rodada anterior arrancou uma igualdade em 2 a 2 com o Atlético-MG após também estar perdendo por 2 a 0. O Fluminense é apenas o 14º colocado, com 4 pontos, e foi dirigido interinamente por Marcão. Mas já definiu Fernando Diniz como substituto de Abel Braga.

O duelo atraiu 24.622 torcedores ao Couto Pereira, que recebeu uma bela festa nas arquibancadas, mas também cenas lamentáveis, com rojões sendo disparados entre as torcidas. Dentro de campo, o primeiro tempo foi de Ganso. Ele abriu o placar aos 19 minutos, em disparo de fora da área, contando com a falha do goleiro Alex Muralha, e marcou o segundo aos 36, completando cruzamento de Luiz Henrique. Na disputa para cabecear a bola às redes, perdeu o pedaço de um dente.

O Coritiba voltou para a etapa final com Léo Gamalho e reagiu. Ele sofreu pênalti de André, que foi expulso, e converteu a cobrança aos 6 minutos. Aos 16, após bate-rebate na grande área, Andrey chutou cruzado para empatar. Nos acréscimos, aos 49, Fabrício Daniel deu passe para Léo Gamalho empurrar a bola às redes: 3 a 2 para o Coxa.

Léo Gamalho, do Coritiba, comemora gol contra o Fluminense pelo Brasileirão
Léo Gamalho, do Coritiba, comemora gol contra o Fluminense pelo Brasileirão / Du Caneppele/O Fotográfico/Estadão Conteúdo

Inter para no Avaí em casa

Vindo de três vitórias na temporada, o Inter encerrou a série positiva ao parar no Avaí, ficando no 0 a 0, em casa. Foi a primeira vez em que Mano Menezes dirigiu o time no Beira-Rio, que recebeu 23.823 torcedores neste domingo. O jogo acabou ficando marcado pela volta aos gramados de Jean Pyerre, ex-Grêmio e reforço do time catarinense, após retirar tumor de um testículo em fevereiro. Ele entrou em campo na etapa final.

O Inter foi superior no primeiro tempo, especialmente no início, quando acertou a trave em desvio de Maurício. Ainda perdeu Rodrigo Moledo, lesionado, e foi ao intervalo após cobrar incríveis 14 escanteios na etapa inicial.

A pressão se intensificou no segundo tempo, mas aí foi a vez de o goleiro Douglas Friedrich brilhar com boas defesas. Mano foi colocando em campo mais atacantes, incluindo os estreantes Pedro Henrique, que chegou da Turquia, e Estevão, cria das divisões de base, mas o Inter não conseguiu movimentar o placar. No fim, o Avaí conseguiu sair mais para o ataque e assegurar o ponto como visitante. Porém, segue sem vencer fora de casa nesta temporada –são 9 jogos, com 5 empates e 4 derrotas nessas condições.

Partida contra o Avaí marcou a estreia do técnico Mano Menezes, do Inter, no estádio Beira-Rio
Partida contra o Avaí marcou a estreia do técnico Mano Menezes, do Inter, no estádio Beira-Rio / Ricardo Duarte/SC Internacional

Botafogo decepciona torcida

Assim como em seu jogo de estreia no Brasileirão, na derrota para o Corinthians, o Botafogo atuou neste domingo com o Nilton Santos lotado –foram 34.734 torcedores presentes ao estádio–, mas decepcionou. Dessa vez, não foi além do 1 a 1 com o Juventude, em uma partida com gols marcados na etapa final.

Com a igualdade, a segunda consecutiva, o Botafogo chegou aos 5 pontos, na zona intermediária da classificação, em 12º lugar. Já o Juventude ainda não venceu no Brasileirão e continua na zona de rebaixamento, na 19ª posição, com apenas 2 pontos.

O Juventude abriu o placar da partida aos 17 minutos da etapa final, quando, em contra-ataque, Parede achou o paraguaio Isidro Pitta, que deixou Philipe Sampaio para trás e bateu rasteiro para marcar. Mas após a bola tocar no braço de Paulo Miranda, a arbitragem assinalou pênalti para o Botafogo. Aos 38, Diego Gonçalves converteu a cobrança e anotou pela segunda vez neste Brasileirão, fechando o placar em 1 a 1. Mas não evitou as vaias da torcida ao time após o apito final.

No Nilton Santos, Botafogo e Juventude ficaram no 1 a 1 neste domingo (1º)
No Nilton Santos, Botafogo e Juventude ficaram no 1 a 1 neste domingo (1º) / Vitor Silva/Botafogo

Outros jogos

Aberta em 20 de abril, quando Flamengo e Palmeiras empataram por 0 a 0 no Maracanã, a 4ª rodada do Brasileirão teve quatro jogos no sábado: América-MG 1 x 0 Athletico-PR, Ceará 0 x 1 Red Bull Bragantino, Goiás 2 x 2 Atlético-MG e Cuiabá 1 x 1 Atlético-GO.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Corinthians pula para a ponta com triunfo sobre lanterna e torce contra o Santos no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.