River Plate é multado pela Conmebol em R$ 150 mil por ato racista contra Fortaleza


A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou nesta sexta-feira (29) que o time argentino River Plate será multado em US$ 30 mil, quase R$ 150 mil, por um flagrante de racismo. Um torcedor do clube jogou uma banana na direção da torcida do Fortaleza no último dia 13 de abril, durante uma partida da Copa Libertadores da América.

O homem foi identificado posteriormente como sócio do clube argentino e, como punição, foi suspenso por seis meses do estádio e terá que fazer um curso de conscientização.

A Conmebol se manifestou na tarde desta sexta-feira em um post no Twitter, afirmando que “considera absolutamente inaceitável qualquer manifestação de racismo e outras formas de violência em seus torneios.”

Em comunicado, a entidade afirma que “promoverá mudanças na regulamentação para aumentar e endurecer as penalidades em casos de racismo. Também se compromete a desenhar e implementar novos programas e ações que visem banir definitivamente este problema do futebol sul-americano.”

Nesta quinta-feira (28), a Equipe Mosaico, grupo de torcedores responsável pela elaboração e montagem dos mosaicos da torcida do Fortaleza, publicou nas redes sociais que fará uma manifestação nas arquibancadas no dia 5 de maio, em protesto contra casos de racismo.

Racismo na Libertadores da América

Mais quatro atos racistas durante jogos de clubes brasileiros, na Taça Libertadores, foram denunciados à Conmebol. O caso mais recente aconteceu em Santiago, na noite de quinta-feira (28), quando torcedores do Universidad Católica, do Chile, imitaram macacos em provocações aos torcedores do Flamengo.

As imagens foram compartilhadas em vídeos que circulam pela internet. Em nota divulgada em uma rede social, o Flamengo lamentou o ocorrido e marcou o perfil da Conmebol cobrando respostas.

Também por uma rede social, o perfil do Universidade Católica condenou o que chamou de “comportamento miserável” e pediu o apoio de seus torcedores para que, de forma anônima, possam identificar os autores dos ataques racistas.

Na partida entre Emelec e Palmeiras, na quarta-feira (27), um torcedor do clube equatoriano também foi flagrado fazendo ofensas racistas contra um grupo de alviverdes.

Já na terça-feira (26), foram dois casos. Em São Paulo, um torcedor do Boca Juniors foi detido dentro do estádio do Corinthians após fazer gestos imitando um macaco para a torcida adversária. Ele foi solto após pagamento de fiança.

O outro caso aconteceu na Argentina, com torcedores do Estudiantes de La Plata imitando o som de macacos em direção a torcedores do Bragantino.

*Com informações de Cleber Rodrigues. Sob supervisão de Pauline Almeida.

Este conteúdo foi originalmente publicado em River Plate é multado pela Conmebol em R$ 150 mil por ato racista contra Fortaleza no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.