Macron e Le Pen, candidatos à presidência da França, vão às urnas


A candidata à presidência francesa Marine Le Pen votou neste domingo (24) em um segundo turno das eleições. Seu rival, o atual presidente da França, Emmanuel Macron, também já deixou sua residência para ir às urnas.

Os franceses decidem hoje se manterão Macron, conhecido como um político de centro e pró-União Europeia, ou se elegerão a representante da extrema-direita e eurocética, Marine Le Pen.

Segundo a pesquisa Ipsos-Sopra Steria, o presidente francês deve ser reeleito para um segundo mandato com uma vantagem de pelo menos 15 pontos percentuais sobre Le Pen.

Apesar da tentativa, apontada por especialistas, de suavizar sua imagem, Le Pen mantém tópicos conservadores em seu um projeto de governo. Se eleita, a candidata deve endurecer a política imigratória francesa, além de investir em medidas contra o islamismo.

Embora as pesquisas indiquem uma vantagem de Macron, um vitória surpresa de Le Pen não pode ser descartada, devido ao alto número de eleitores que indecisos ou incertos se votariam no segundo turno presidencial.

Debate acalorado

Dias antes do segundo turno, na última quarta-feira, Macron e Le Pen se enfrentaram em um debate na TV que expôs seus diferentes objetivos para o país.

O atual chefe francês defendeu investimento pesado na indústria francesa e compromisso com a União Europeia. Le Pen focou na luta contra uma crise de custo de vida. Quando os candidatos debateram a situação da Rússia, a discussão se acirrou, com Macron destacando um empréstimo a um banco russo que o partido de Le Pen ainda está pagando.

“Você não está falando com outros líderes, você está falando com seu banqueiro quando está falando com a Rússia. Esse é o problema, sra. Le Pen”, disse ele.

 

*Com informações de Joseph Ataman e da Reuters

Este conteúdo foi originalmente publicado em Macron e Le Pen, candidatos à presidência da França, vão às urnas no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.