Cabo do Exército morre depois de ter pescoço cortado por linha de pipa


O cabo do Exército Daniel da Silva, de 25 anos, morreu depois de ter sido atingido por uma linha de pipa, em Realengo, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O militar passava de moto pela Avenida Brasil, na quinta-feira (21/4), quando teve o pescoço atingido. Ele morava em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

O militar chegou a ser levado para o Hospital Albert Schweitzer, mas não resistiu. Daniel foi sepultado na sexta-feira (22/4).

No local, vizinhos e outros motociclistas denunciam constante uso de cerol por pessoas que brincam com pipa.

Em nota, a Secretaria municipal de Saúde informou que Daniel “deu entrada na unidade em estado gravíssimo e, mesmo com todas as manobras de ressuscitação realizadas pelas equipes de cirurgia geral e vascular, não resistiu e morreu nesta quinta-feira”.

Uso de cerol

Cerol é uma mistura de cola com vidro moído que é aplicada pipas para cortar as linhas de outras no ar. O uso do cerol, linha chilena ou quaisquer outro tipo de linha cortante é considerado crime penal nos artigos 129, 132 e 278 do Código Penal Brasileiro, além do artigo 37 da Lei das Contravenções Penais.

O post Cabo do Exército morre depois de ter pescoço cortado por linha de pipa apareceu primeiro em Metrópoles.