Nina Silva: Carnaval é a festa dos saberes populares e ancestrais


Após mais de dois anos sem desfiles, a festa volta para as avenidas. Suspensas em fevereiro por causa da crise sanitária provocada pela variante Ômicron do coronavírus, as escolas de samba voltam a fazer apresentações entre 16 e 23 de abril no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, e na Sapucaí, no Rio de Janeiro. A Especialista CNN em tecnologia e diversidade, Nina Silva, falou nesta sexta-feira (22) sobre como a celebração da diversidade e da cultura deve aparecer no Carnaval paulista.

De volta ao grupo especial, a Vai-Vai homenageará os povos africanos com o samba-enredo Sankofa, pássaro símbolo para pensadores do movimento negro moderno. Na linha contra a intolerância religiosa, a Águia de Ouro desfilará pelo Anhembi o enredo Afoxé de Oxalá — No ‘cortejo de babá’, um canto de luz em tempo de trevas, em celebração às divindades de matriz africana.

Barroca Zona Sul, Tatuapé e Mocidade Alegre também prestam homenagens à cultura negra.

“Que bom que nossas histórias e cosmovisão estão sendo narradas pelas fantasias, adereços, gritos e sorrisos por quem vivencia isso o ano inteiro”, disse a especialista.

“Abram alas para a festa dos saberes populares e ancestrais, que tanto já contribuiu e contribuí pedagogicamente para a formação de pensamento crítico e político, para a intelectualidade em forma de livros e teses, e que continua sendo um grande fomento para a economia brasileira.”

Veja mais no vídeo acima.

*Sob supervisão de Ligia Tuon

Este conteúdo foi originalmente publicado em Nina Silva: Carnaval é a festa dos saberes populares e ancestrais no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.