Corinthians encara Deportivo Cali disposto a apagar estreia ruim na Libertadores


A estreia ruim na Libertadores, com revés de 2 a 0 para o Always Ready, na altitude da Bolívia, ficou no passado. O Corinthians tem seu primeiro compromisso em casa pelo torneio continental nesta quarta-feira, às 21h. Diante do Deportivo Cali, da Colômbia, a equipe de Vítor Pereira joga disposta a somar seus primeiros pontos para não se complicar no Grupo E antes de enfrentar o Boca Juniors.

O torcedor corintiano não sabe qual Corinthians vai ver em campo nesta quarta: o que levou 2 a 0 na Bolívia do frágil Always Ready ou o que dominou e venceu, por 3 a 1, o Botafogo na estreia do Brasileirão no Engenhão.

O desafio é engatar uma sequência de bons resultados para dar tranquilidade a Vítor Pereira e ao elenco, que sofreu cobranças pesadas, além de ameaças dirigidas a alguns jogadores. O retrospecto joga a favor do time brasileiro, que venceu nas duas ocasiões em que encontrou o Deportivo Cali. Em 2006, fez 1 a 0 e 3 a 0. No entanto, o rival colombiano vem empolgado após derrotar o Boca Juniors na rodada inaugural.

O treinador português descansou alguns atletas na estreia do Brasileirão. O time reagiu bem fora de casa e ele pode agora contar com Renato Augusto “limpo” e “zerado” como definiu – Gil também descansou. A prioridade, neste momento, é a Libertadores. Portanto, quando tiver de rodar o grupo, o técnico o fará no Campeonato Brasileiro.

“Vamos precisar de todos, são muitos jogos, temos que ir alternando jogadores, ir refrescando para manter a dinâmica”, explicou o comandante.

“O único caminho que vejo para mantermos nossa equipe competitiva é fazendo essa gestão. Não é possível jogar domingo com uma equipe e na quarta com a mesma. Íamos condenar nosso jogo na Libertadores”.

O treinador vai escalar atletas com o “tanque cheio”, isto é, capazes de manter uma intensidade em boa parte do jogo. Por isso mesmo preservou alguns jogadores no último fim de semana. Ele tem em suas mãos um grupo experiente, mas com jogadores já sem a mobilidade de outrora, casos de Renato Augusto e Paulinho.

No meio-campo, Du Queiroz, Maycon, Paulinho, Renato Augusto, Cantillo e Giuliano disputam três vagas. No ataque, Roger Guedes e Jô brigam pela titularidade. Junior Moraes, recuperado de dores na lombar, volta a ser opção. Fagner também está disponível depois de cumprir suspensão no Brasileirão e se livrar de uma lesão muscular.

Como arrancou com vitória em casa por 2 a 0 sobre o Boca Juniors, o Deportivo Cali tem a chance de se isolar na liderança do Grupo E em caso de vitória em São Paulo. Para isso, conta com a boa fase do meia Kevin Velasco, que deu as assistências para os gols diante dos argentinos.

Entre os titulares, a única baixa dos colombianos é o atacante Yony González, que se recupera de lesão e não veio ao Brasil. O jogador defendeu o Corinthians há dois anos sem deixar saudade. Não fez um gol sequer em quatro partidas. Ele está emprestado pelo Benfica ao time da Colômbia. O técnico é o venezuelano Rafael Dudamel, também conhecido dos brasileiros por ter treinado o Atlético-MG no início de 2020.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.