Onça tida como extinta há mais de um século é vista no Rio de Janeiro


Considerada extinta há mais de um século, uma onça-parda foi vista no litoral de Maricá, município do Rio de Janeiro, por meio de armadilhas fotográficas. A espécie é o segundo maior felino do Brasil, perdendo no quesito tamanho apenas para a onça-pintada. A CNN teve acesso às imagens que mostra o exato momento que o animal é flagrado.

Além da onça-parda, as armadilhas fotográficas flagraram o gato-maracajá (Leopardus wiedii), um dos animais mais bonito da fauna brasileira. Esse felino selvagem pouco maior que um gato doméstico, com manchas pretas como uma onça-pintada, também era considerado extinto na região costeira, seu antigo habitat.

O registro foi um motivo de comemoração para pesquisadores e ambientalistas, que já consideravam a espécie extinta.

Tanto a onça-parda quanto o maracajá historicamente costumavam viver perto do mar. No entanto, após serem caçados por séculos, eles hoje resistem somente em fragmentos montanhosos e se pensava que haviam desaparecido das áreas costeiras.

“A presença destes predadores de topo de cadeia em nossas áreas protegidas é um bioindicador da qualidade das nossas florestas. Nosso município possui mais de 50% de seu território inserido em Unidades de Conservação e esse acostamento através do trabalho de monitoramento realizado pela Prefeitura de Maricá vem coroar nossas ações”, afirmou o secretário de Cidade Sustentável, Helter Ferreira.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Onça tida como extinta há mais de um século é vista no Rio de Janeiro no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.