No Domingo de Ramos, Papa pede “trégua de Páscoa” para “alcançar a paz” na Ucrânia


O papa Francisco pediu uma trégua de Páscoa na Ucrânia e condenou a “loucura da guerra” enquanto conduzia os cultos do Domingo de Ramos, na Praça de São Pedro, diante de uma audiência de dezenas de milhares de pessoas.

Ele também pediu negociações para encontrar uma solução para o conflito. Em uma aparente referência à Rússia, ele disse: “Que tipo de vitória seria aquela que coloca uma bandeira em um monte de escombros?”

Francisco falou no final de uma missa do Domingo de Ramos, a primeira desde 2019 em que o público foi autorizado a voltar à praça após dois anos de serviços reduzidos por causa das restrições da Covid-19.

Alguns na multidão colocaram pequenas bandeiras ucranianas na ponta de ramos de oliveira e uma mulher que leu uma das orações perto do altar estava vestida com as cores azul e amarela da bandeira.

“Baixem as armas! Que comece uma trégua de Páscoa. Mas não para rearmar e retomar o combate, mas uma trégua para alcançar a paz por meio de negociações reais abertas a alguns sacrifícios pelo bem do povo”, disse Francisco.

Francisco evocou anteriormente os horrores da guerra em sua homilia, falando de “mães que choram a morte injusta de maridos e filhos (…) refugiados que fogem das bombas com crianças nos braços (…) jovens privados de futuro (…) soldados enviados para matar seus irmãos e irmãs.”

Desde o início da guerra, Francisco só mencionou a Rússia especificamente em orações, como durante um evento global pela paz em 25 de março. Mas, neste domingo, ele se referiu à Rússia usando termos como invasão e agressão.

Moscou chama a ação que lançou em 24 de fevereiro de uma “operação militar especial” projetada não para ocupar território, mas para desmilitarizar e “desnazificar” o país vizinho. Francisco já rejeitou essa terminologia, chamando-a de guerra.

Domingo de Ramos

O Domingo de Ramos comemora o dia em que o Evangelho diz que Jesus entrou em Jerusalém montado em um jumento e foi saudado pelo povo – ele foi crucificado cinco dias depois.

Ele marca o início da Semana Santa que antecede o Domingo de Páscoa na Igreja Católica Romana em 17 de abril deste ano. A Ucrânia é predominantemente ortodoxa. Os cristãos ortodoxos celebram a Páscoa uma semana depois, em 24 de abril.

Uma crise de dor no joelho forçou Francisco, de 85 anos, a pular a tradicional procissão do obelisco no centro da praça até o altar nos degraus da Basílica de São Pedro.

Em vez disso, ele assistiu sentado no altar, para onde foi levado em um carro pequeno. Mais tarde, ele mancou enquanto rezava a missa.

Este conteúdo foi originalmente publicado em No Domingo de Ramos, Papa pede “trégua de Páscoa” para “alcançar a paz” na Ucrânia no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.