Um quarto das forças russas estão inoperantes, diz oficial europeu


Cerca de um quarto das forças russas utilizadas na invasão da Ucrânia estão “efetivamente inoperantes”, afirmou um funcionário europeu, após um alto número de perdas humanas, além de logística e sustentação deficientes.

A Rússia tinha cerca de 120 Grupos Táticos de Batalhão (BTG) em torno da Ucrânia antes da invasão, informou a CNN na época. Seis semanas após a guerra, aproximadamente 29 deles estão agora fora de serviço, disse o oficial.

As forças russas tentaram combinar algumas das partes restantes dos BTGs em unidades de combate combinadas, usando os restos de dois ou três BTGs para tentar montar um, acrescentou o oficial.

Os comentários vêm depois que o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, admitiu na quinta-feira que a Rússia havia sofrido perdas “significativas” de suas tropas na Ucrânia, chamando-a de “uma enorme tragédia” para o país em uma entrevista à Sky News.

Perguntado se a retirada das tropas russas de Kiev e sua região poderia ser vista como “uma humilhação” para o Kremlin, Peskov disse esse uso de palavras era “uma compreensão errada da situação”.

“Temos perdas significativas de tropas e é uma enorme tragédia para nós”, admitiu Peskov, antes de afirmar que a razão da retirada da Rússia das regiões de Kiev e Chernihiv foi “um ato de boa vontade durante as negociações entre as delegações ucraniana e russa”.

Peskov acrescentou que a Rússia fez isso para “aliviar a tensão dessas regiões a fim de mostrar que a Rússia está realmente pronta para criar condições confortáveis para a continuação das negociações”.

A CNN não conseguiu verificar quantas tropas russas foram mortas na Ucrânia.

No mês passado, o tabloide russo pró-Putin Komsomolskaya Pravda informou que o número de mortos foi 9.861 — várias vezes maior do que os números oficiais do Kremlin. O número, que foi atribuído ao ministério e posteriormente retraído pelo jornal, que alegou ter sido hackeado, não foi confirmado pelo Kremlin.

Os funcionários dos Estados Unidos e da Otan estimaram no mês passado que as baixas russas variaram entre 3.000 e 10.000.

As autoridades ucranianas afirmaram que o número de vítimas é ainda maior. Em uma publicação neste sábado (9), o Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia afirmou que cerca de 19.100 combatentes russos teriam sido mortos desde o início da guerra, listando também uma série de perdas de equipamentos militares. A Rússia, porém, não confirma essas informações.

 

*Com colaboração de Martin Goillandeau e informações de Giovanna Galvani, da CNN

Este conteúdo foi originalmente publicado em Um quarto das forças russas estão inoperantes, diz oficial europeu no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.