Fatos Primeiro: Declaração de Lula sobre conclusão da transposição do São Francisco não considera obra toda


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou em entrevista à rádio Espinharas, de Patos de Minas, em 15 de março, que “quase 90%” das obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco (PISF) foram concluídas durante os governos petistas. Os eixos principais do empreendimento foram entregues em 9 de fevereiro de 2022 pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) do governo Bolsonaro.

Documentos divulgados em abril de 2016, quatro meses antes de Dilma deixar o poder, apontam que, de fato, cerca de 90% das obras dos eixos principais da transposição foram concluídas enquanto o Partido dos Trabalhadores (PT) estava no poder. Mas o modelo final do empreendimento leva em conta também os eixos associados do PISF. A porcentagem apresentada por Lula está incorreta em relação ao projeto definitivo.

O que disse Lula?

A gente tinha começado a obra mais importante do Nordeste, que era a transposição do Rio São Francisco, que dom Pedro tinha tentado começar a fazer desde 1846”.
“]“E é por isso que nós fizemos a transposição do São Francisco e é engraçado porque nós fizemos a transposição do São Francisco, eu e a Dilma chegamos a fazer quase 90% de toda a transposição. O Temer deve ter feito uns 3%, Bolsonaro me parece que fez 6 ou 7% e agora ele acha que fez a transposição do São Francisco […] A gente tinha começado a obra mais importante do Nordeste, que era a transposição do Rio São Francisco, que dom Pedro tinha tentado começar a fazer desde 1846”.

”Luiz

 

PT não é responsável por “quase 90%” da transposição

As obras da transposição do rio São Francisco foram iniciadas em meados de 2007. Com entrega prevista para 2012, a infraestrutura hídrica pretendia conduzir as águas do rio para bacias hidrográficas do Nordeste setentrional, beneficiando Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

O principal objetivo do empreendimento era garantir segurança hídrica da região semiárida que sofre com a escassez e a irregularidade das chuvas. A data de entrega da infraestrutura, no entanto, foi adiada por diversas vezes e concretizada somente em fevereiro de 2022.

O governo federal, por meio do Ministério da Integração, divulgava esporadicamente o percentual de conclusão das obras. E em um relatório veiculado em abril de 2016, a pasta reportava que 86,3% do empreendimento já havia sido executado.

A ex-presidente Dilma Rousseff deixou o Executivo federal em agosto de 2016 devido a um processo de impeachment.

A afirmação de Lula, de que os governos petistas entregaram “quase 90% de toda a transposição”, confere com o material divulgado pela pasta na época. Mas foram considerados apenas os eixos leste e norte, com cerca de 477 quilômetros de extensão.

Projeto inicial da transposição do Rio São Francisco considerava, além de eixos principais, os ramais Agreste, Apodi e Salgado. / Reprodução / Ministério do Desenvolvimento Regional

O Ministério do Desenvolvimento Regional da atual gestão contesta o dado. A pasta afirmou, em resposta à CNN, que os percentuais divulgados naquela época “desprezavam parte importante da obra e o que era o projeto original da Transposição”.

O ministério diz que o empreendimento entregue compreende 699 quilômetros, além dos ramais do Agreste, Apodi e Salgado. A proporção divulgada pelos governo petistas consideraria apenas 68% de todo o projeto finalizado.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Fatos Primeiro: Declaração de Lula sobre conclusão da transposição do São Francisco não considera obra toda no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.