Doria monta plano para tentar diminuir índice de rejeição


Com o maior índice de rejeição entre os nomes da chamada terceira via, o ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) estruturou um plano na tentativa de aumentar a sua avaliação positiva e ganhar apoio dentro do bloco de partidos de centro.

Até o dia 18 de maio, prazo definido por PSDB, MDB, União Brasil e Cidadania para a definição de uma chapa única para a sucessão presidencial, o tucano programou encontros com deputados e senadores dos quatro partidos.

Segundo aliados do tucano, as reuniões devem ser promovidas em unidades da federação do Norte e do Nordeste onde o índice de desconhecimento ao seu nome é maior. O objetivo é, assim, tentar aumentar o percentual de aprovação em um esforço para se tornar mais competitivo na disputa ao Palácio do Planalto.

O primeiro destino é a Bahia, para onde Doria viajou na quinta-feira (7). No estado, ele participou de jantar com deputados federais das siglas de centro, com a presença do prefeito de Salvador, Bruno Reis (União Brasil), e do pré-candidato do União Brasil ao governo baiano, ACM Neto.

Além da capital baiana, Doria decidiu visitar a cidade de Rio de Contas, no interior do estado, terra dos avós do tucano. Será a primeira vez que o ex-governador paulista visitará o município.

Na sequência, após os feriados de abril, o tucano planeja viajar para o Maranhão e para o Pará. Pelo menos uma vez por semana, até a definição da chapa única, também pretende desembarcar em Brasília, para encontros com congressistas e dirigentes.

Após a reunião da quarta-feira (6), que antecipou de junho para maio o prazo para a definição do candidato da terceira via, o bloco de centro discute agora os critérios para a escolha da chapa eleitoral.

Debate

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Doria monta plano para tentar diminuir índice de rejeição no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.