Bolsonaro diz que não acreditará “em duas ou três pessoas” no processo eleitoral


O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse hoje (8) que não confiará em “duas ou três pessoas” no processo eleitoral desse ano. Bolsonaro disse que ninguém em Brasília “manda em tudo” e que os “votos nas eleições de outubro serão contados”.

Em Pelotas (RS), onde participou de um evento para inaugurar a duplicação da BR-116 e da BR-392, Bolsonaro não citou nomes.

Nas últimas semanas, porém, o presidente criticou os ministros Luís Roberto Barroso, Edson Fachin e Alexandre de Moraes e os acusou de tentar torná-lo inelegível e eleger Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Os três ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) são, respectivamente, o último, o atual e o próximo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Hoje, Bolsonaro também falou sobre a apuração dos votos, sem deixar claro se voltará a pedir contagem manual.

“Podem ter certeza tem poucas pessoas em Brasília que mandam muito, mas nenhuma delas manda em tudo, os votos nas eleições de outubro serão contados! Não somos obrigados a acreditar em duas ou três pessoas como se fossem os donos da verdade”, falou Bolsonaro.

Os votos nas eleições já são contados.

Debate

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

*Publicado por Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo

Este conteúdo foi originalmente publicado em Bolsonaro diz que não acreditará “em duas ou três pessoas” no processo eleitoral no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.