Polícia apreende documentos na casa do vereador Gabriel Monteiro após operação


A Polícia Civil do Rio de Janeiro apreendeu documentos e HDs na casa do vereador e youtuber Gabriel Monteiro (PL) nesta quinta-feira (7). O parlamentar é alvo, ao lado de outras seis pessoas, de mandado de busca e apreensão. Contra ele, há suspeitas de assédio sexual e moral.

Além dos documentos, também foram apreendidas uma escopeta e pistolas da casa de Monteiro, que é ex-policial militar. Todo o material será periciado e a polícia espera recuperar até arquivos que possivelmente foram apagados.

O delegado Luis Armond, titular da 42ª Delegacia de Polícia, no Recreio dos Bandeirantes, requisitou à Justiça a apreensão de computadores, tablets, celulares e laptops. Além da residência do parlamentar, os policiais também estiveram na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro e outros nove endereços de pessoas ligadas ao parlamentar.

Os outros seis alvos da operação são assessores e ex-funcionários de Gabriel. Todos os mandados foram expedidos pelo Plantão Judiciário.

Monteiro estava em casa, no condomínio Mansões, na zona oeste, durante a operação. Após cerca de meia hora de diligências, os policiais civis saíram carregando um malote cheio, com arquivos e documentos apreendidos.

Por volta das 9h30, Gabriel Monteiro chegou para prestar depoimento na delegacia. Ele disse que todas as armas apreendidas são regularizadas e que vai esclarecer todos os fatos com a polícia neste novo depoimento.

A decisão da Justiça se baseia no artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente. O dispositivo prevê prisão e pena de 4 a 8 anos para quem faz exposição ou vende vídeos que contenham cena de sexo explícito ou pornográfico envolvendo crianças e adolescentes.

Carro da Polícia Civil em frente ao condomínio onde mora Gabriel Monteiro, vereador alvo de um mandado de busca e apreensão / Isabelle Saleme/CNN

Até o momento, seis pessoas ligadas ao político já foram ouvidas. Em depoimento, um dos colaboradores que prestou esclarecimento aos policiais esta semana disse que Monteiro chega a faturar aproximadamente 300 mil reais mensais com seus vídeos no YouTube.

O vereador tem mais de seis milhões de inscritos em seu canal e suas postagens chegam a acumular até 50 milhões de visualizações. Ele foi o terceiro mais votado para a Câmara do Rio de Janeiro, ficando atrás apenas de Carlos Bolsonaro (Republicanos) e Tarcisio Motta (PSOL).

Na terça-feira (05), o Conselho de Ética da Câmara dos Vereadores decidiu, por unanimidade, abrir representação disciplinar contra Gabriel Monteiro, que terá direito de se defender das mais de dez acusações na Câmara. O político pode ter o mandato cassado. O resultado tem previsão de sair em 90 dias.

A CNN já entrou em contato com a defesa do vereador e com a assessoria de imprensa da Câmara dos Vereadores e aguarda um posicionamento.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Polícia apreende documentos na casa do vereador Gabriel Monteiro após operação no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.