É a “mão do socialismo”, diz Bolsonaro após Lula criticar classe média


O presidente Jair Bolsonaro (PL) alegou, nesta quinta-feira (7), que a fala do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre a classe média na América Latina ostentar um “padrão de vida acima do necessário” e que isso não existe “na Europa”, seria a “mão do socialismo” agindo. Bolsonaro criticou o petista durante sua live semanal, que comandou ao lado do Marcos Heleno Guerson, presidente do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).

“Tem um candidato aí que critica a classe média. O que é classe média? Uma pessoa que recebe em média R$ 2.500 por mês, um casal até R$ 5.000 por mês. Entre outra barbaridades, esse cara disse que você só pode ter uma TV em casa, isso é a mão do socialismo. Quer interferir na vida das pessoas”, afirma Bolsonaro.

“Imagina eu só com uma TV em casa? Minha esposa não vê futebol, eu ia ter que ficar sem ver futebol”, continuou.

Em declaração na última terça-feira (5), em um evento em São Paulo, na Fundação Perseu Abramo, ligada ao PT, Lula iniciou a fala dizendo que o Brasil não é “um país pronto”.

“O país está pronto para 10% da população. Nós temos uma classe média que ostenta um padrão de vida em que nenhum lugar no mundo a classe média ostenta. Nós temos uma classe média que ostenta um padrão de vida que não tem na Europa, que não tem em muito lugar.”, proclamou Lula.

“As pessoas são humildes. Aqui, na América Latina, a chamada classe média ostenta muito um padrão de vida acima do necessário”, complementou o petista.

Aborto

No mesmo evento, Lula expôs que mulheres pobres morrem no país “tentando fazer aborto porque é proibido, o aborto é ilegal”. “Na verdade, [o aborto] deveria ser transformado em uma questão de saúde pública e todo mundo ter direito e não vergonha”, declarou o ex-presidente.

Segundo Lula, essas mulheres fazem o aborto de forma insegura, de forma arriscada para a sua saúde, “enquanto que a madame pode fazer um aborto em Paris, pode ir pra Berlim procurar uma Abort Clinic e fazer um aborto”.

De acordo com Jair Bolsonaro, Lula “defendeu abertamente o aborto”. “Para ele [Lula], abortar uma criança e extrair um dente é a mesma coisa”, criticou Bolsonaro durante a live. O atual presidente ainda citou que para o ex-chefe do Executivo, “a pauta de família é um retrocesso” e que o projeto do PT seria a “desconstrução da heteronormatividade”.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) revelou que cerca de 73 milhões de abortos induzidos são feitos todos os anos no mundo, e apenas 45% são realizados de forma correta. Procedimentos inseguros durante o procedimento são considerados a principal causa de morte e sequelas entre as mulheres, de acordo com a entidade.

Lula ainda defendeu que a legislação brasileira não pode exigir que uma mulher tenha um filho se não quiser. “A lei não exige cuidar. Então nós ainda precisamos avançar muito, e essa pauta da família, dos valores, é uma coisa muito atrasada”, afirmou.

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Veja os possíveis candidatos à Presidência da República em 2022

 

 

Este conteúdo foi originalmente publicado em É a “mão do socialismo”, diz Bolsonaro após Lula criticar classe média no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.