Braz, Paulo Sousa e reunião com torcida: o ambiente turbulento no Flamengo


A vitória por 2 a 0 no Peru, na estreia da Libertadores amenizou, mas certamente não pôs fim à crise no Flamengo. A efervescência do caldeirão da Gávea inclui a perda do Campeonato Carioca para o Fluminense, a dificuldade do técnico português Paulo Sousa de implantar seu estilo, a fase ruim de atletas históricos e o enfraquecimento político do presidente Rodolfo Landim e do vice de futebol Marcos Braz. Para esta quinta-feira, 7, está marcada uma reunião que pode exaltar ainda mais os ânimos: um encontro entre líderes do time com membros de torcidas organizadas.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

O encontro com torcedores insatisfeitos foi marcado por Marcos Braz, que garantiu que os atletas haviam sido informados. O capitão Everton Ribeiro, no entanto, negou a informação no aeroporto do Galeão, ao voltar de  Lima. “Não fui informado, então vamos ver como vai acontecer. Acho que a cobrança, ainda mais sendo Flamengo, é natural.” Em seguida, porém, o meia admitiu desconforto com a situação. “Natural não é, mas a gente conhece o futebol brasileiro. Vamos fazer de tudo para o Flamengo seguir vencendo. Que seja um só, torcida e jogadores”, disse aos jornalistas presentes. 

No entanto, em entrevista à rádio Jovem Pan, também na quarta-feira, 6, Braz se exaltou reafirmou que os atletas estavam cientes. “Você acha que eu seria idiota, burro ao extremo, com 50 de anos de futebol, de marcar uma reunião com organizadas sem o conhecimento dos jogadores? Pode me chamar de tudo, até de gordo, mas não me chama de burro porque não sou”, desabafou.

Também na quarta, uma reunião prevista entre Braz e conselheiros para discutir os rumos do futebol acabou cancelada. Figura bastante exaltada por torcedores e internamente durante as campanhas vitoriosas de 2019, o vice de futebol hoje vive momento conturbado. O Conselho Deliberativo do Flamengo marcou para o dia 18 a votação de uma emenda ao estatuto que pode proibir que integrantes do clube se candidatem a cargos públicos. Segundo o portal Uol, Braz, que em 2020 se elegeu vereador no Rio, estuda se candidatar a deputado federal, o que aumenta rumores sobre uma possível saída. 

Continua após a publicidade

O presidente Rodolfo Landim ainda não retornou de viagem e também convive com forte pressão. Depois de ter o seu nome indicado pelo Ministério de Minas e Energia para a presidência do Conselho de Administração da Petrobras, o mandarário rubro-negro informou que abriu mão do cargo na estatal. A decisão foi anunciada horas depois do Rubro-Negro perder a final do Campeonato Carioca.

“Apesar do tamanho e da importância da Petrobras para o nosso país, e da enorme honra para mim em exercer este cargo, gostaria de informá-lo que resolvi abrir mão desta indicação, concentrando todo meu tempo e dedicação para o ainda maior fortalecimento do nosso Flamengo”, escreveu o dirigente.

Apesar de os dirigentes também estarem na berlinda, o nome mais contestado no clube no momento é mesmo de Paulo Sousa. O técnico português, que deixou a seleção polonesa antes da repescagem da Copa (o time acabou avançando e estará no Catar) já perdeu duas finais (Supercopa do Brasil e Estadual) e não consegue fazer o time deslanchar.

Contratado com a missão de renovar o time, ele tem tido dificuldade em lidar com o mau momento de veteranos como Diego Ribas, Filipe Luís e Diego Alves, além de outras figuras importantes como Willian Arão e Éverton Ribeiro. Segundo informações do jornalista Juca Kfouri, Marcos Braz já admitiu sua decepção com Sousa a pessoas próximas.  “Está difícil. Ninguém está gostando dessa indefinição na escalação, as experiências já deveriam ter acabado. Mas não falo nada diretamente, pra não dizerem que estou interferindo”, disse Braz a um interlocutor, segundo Kfouri.

Em meio a este ambiente conflituoso, o Flamengo volta a campo diante do Atlético-GO, no próximo sábado, às 19h, em Goiânia, na estreia do Brasileirão.

 

Continua após a publicidade


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.