NFL: Júri determina que Deshaun Watson deve abordar passado com massoterapeutas


O agora Quarterback dos Browns é acusado por 22 mulheres de má-conduta sexual

Nesta terça-feira (5), uma juíza do estado do Texas, Estados Unidos, determinou que o Quarterback Deshaun Watson, do Cleveland Browns, deve relatar se teve relações sexuais com as massoterapeutas que o defenderam após as queixas criminais.

De acordo com o jornal USA Today, Watson terá 30 dias para responder. Anteriormente, ele afirmou que não abordaria o passado com as massoterapeutas. Além disso, o Quarterback deve prestar informações sobre o seu histórico com massagens desde 2019, incluindo qualquer linguagem no contrato com o Houston Texans, seu ex-time, sobre massagens.

No mês passado, o jogador de 26 anos foi trocado dos Texans para os Browns.

Ele é acusado por 22 mulheres de má-conduta sexual após as sessões de massoterapia, muitas com as quais marcou após fazer contato nas redes sociais.

Até o momento, dois grandes-júris não indiciaram Watson em 10 queixas criminais feitas para a polícia do Texas. Ele ainda está sendo processado civilmente e tem prestado depoimentos sobre eles nas últimas semanas,

Como parte desses processos civis, os advogados das mulheres querem que Watson responda a “pedidos de admissão” sobre se ele fez sexo com as 18 massoterapeutas que o apoiaram após as primeiras acusações contra ele foram feitas em março de 2021.

Os advogados das autoras das ações dizem que as respostas demonstrariam um padrão e motivações para a realização das massagens.

Na audiência desta terça-feira, a juíza da Corte Distrital do Condado de Harris Rabeea Sultan Collier decidiu em favor das autoras das ações. O advogado de Watson pediu por explicações, no entanto ela não falou.

Deshaun Watson não entrou em campo na temporada 2021 pelos Texans. Logo após não ser indiciado pelo primeiro grande-júri, despertou o interesse de diversas franquias e foi trocado para Cleveland.

Watson nos Browns

Depois de retirar a cláusula de não-troca do seu contrato com os Texans, Watson aceitou ir aos Browns, após ter declinado o interesse anteriormente. Logo depois da negociação, a franquia e o Quarterback entraram em acordo para um contrato de cinco anos, com valor de 230 milhões de dólares totalmente garantidos.

Anteriormente, os donos do Cleveland Browns, Dee e Jimmy Haslam, disseram ter problemas com a decisão de ir atrás de Watson, pois seria uma medida considerada impopular por muitos fãs. Contudo, eles se sentiram mais confortáveis para assinar com ele após se encontrarem com ele.

Durante a coletiva de apresentação nos Browns, Deshaun Watson disse à imprensa: “Eu nunca agredi ou desrespeitei ou assediei nenhuma mulher na minha vida. Nunca fiz essas coisas que as pessoas estão alegando”. Essa foi a primeira vez que ele respondeu perguntas acerca das acusações.

Watson ainda pode sofrer alguma suspensão da liga. O comissário Roger Goodell afirmou não ter prazo para o término para o encerramento das investigações da NFL sobre a conduta do jogador fora de campo. Um árbitro independente vai determinar se o Quarterback violou ou não as políticas de conduta pessoal antes de Goodell elaborar qualquer penalidade.



NFL: Júri determina que Deshaun Watson deve abordar passado com massoterapeutasTorcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes.