Após saída de Moro, PDT pretende intensificar diálogo com PSD


Com a saída temporária de Sergio Moro da disputa presidencial, o PDT de Ciro Gomes pretende intensificar diálogo com o PSD para a formação de uma aliança nacional na disputa à sucessão presidencial deste ano.

Na última edição da pesquisa Ipespe, divulgada nesta quarta-feira (6) e a primeira sem a presença do ex-juiz federal, Ciro oscilou de 7% para 9%, isolando-se na terceira posição da disputa presidencial.

Nesta quarta-feira (6), Ciro se reuniu com o presidente nacional do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, do PSD. Após o encontro, Pacheco elogiou o pedetista nas redes sociais.

“Na conversa, apresentei os encaminhamentos dados pela presidência do Senado Federal no sentido de buscarmos soluções. E o ex-governador Ciro Gomes demonstrou profundo conhecimento dos temas e apontou possíveis caminhos para o desenvolvimento do país”, ressaltou.

Em conversa com a CNN, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, afirmou que tem dialogado com o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, desde o ano passado sobre um eventual acordo.

O pedetista elogiou uma eventual dobradinha entre Ciro e Pacheco na disputa presidencial deste ano. “Pacheco é um ótimo nome”, afirmou.

Apesar da ofensiva do PDT, Kassab ainda insiste que o PSD lance uma candidatura própria na eleição deste ano. Ele, no entanto, tem encontrado dificuldades em encontrar um nome. A CNN procurou o PSD sobre a possibilidade de um acordo nacional com o PDT, mas ainda não teve resposta.

No Rio de Janeiro, PT e PSD fecharam acordo no ano passado para a formação de palanque ao governo estadual. Em Minas Gerais, Ciro chegou a se reunir com o ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil, mas o PSD tem avançado em um acordo com o PT.

Debate

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Após saída de Moro, PDT pretende intensificar diálogo com PSD no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.