Palmeiras vai poupar quatro titulares na estreia da Libertadores; veja as ausências


Palmeiras estreia na Libertadores nesta quarta-feira (6), contra o Deportivo Táchira, da Venezuela

Depois de levantar a taça do Campeonato Paulista no último domingo, o Palmeiras se prepara para estrear na Copa Libertadores. O atual bicampeão da competição enfrenta o Deportivo Táchira, em San Cristóbal (VEN), nesta quarta-feira (6), às 21h (horário de Brasília).

Para a partida, o técnico Abel Ferreira não vai contar com quatro jogadores considerados titulares absolutos no atual elenco.

De acordo com o “Nosso Palestra”, não vão viajar para a Venezuela os laterais Marcos Rocha e Piquerez, além do meio-campista Danilo e do atacante Rony. O Palmeiras não confirma as baixas, mas as ausências de Piquerez e Rony já eram esperadas, pois ambos tiveram que deixar o campo por causa de problemas físicos na goleada contra o São Paulo no fim de semana.

O uruguaio teve um trauma no ombro direito, enquanto o camisa 10 sofreu uma pancada no joelho esquerdo – nenhum dos dois, no entanto, tem lesão e ambos devem ter condições de jogo na estreia alviverde no Brasileirão, neste sábado (9), contra o Ceará.

Para as vagas abertas nas laterais, os substitutos imediatos são Mayke e Jorge. Já no meio quem deve assumir a posição é mais uma vez Jaílson. Porém, para a vaga de Rony o substituto ainda é uma incógnita.

Gabriel Veron, que entrou bem na final do Paulistão, é o favorito, mas os centroavantes Rafale Navarro e Deyverson correm por fora caso Abel opte por uma referência menos móvel no ataque.

Uma possível escalação do Palmeiras contra o Táchira tem: Weverton; Mayke, Gómez, Murilo e Jorge; Jaílson, Zé Rafael e Raphael Veiga; Scarpa, Dudu e Gabriel Veron.

Lateral do Palmeiras deve estrear na competição continental

Provável substituto na lateral esquerda, Jorge falou sobre a chance de estrear na Libertadores – esteve no grupo campeão no ano passado, mas não entrou em campo pela competição sul-americana.

“A ansiedade e a vontade de entrar em campo são sempre grandes. Quando iria jogar a Libertadores pelo Flamengo fui vendido ao Monaco, e quando voltei para o Brasil para o Santos voltei para a Europa novamente. Hoje ter a oportunidade de estar aqui disputando a Libertadores com um clube da grandeza do Palmeiras e quem sabe ter a oportunidade de jogar é uma ansiedade grande, a preparação mental e o foco são grandes. É dar meu máximo, como sempre”, afirmou o camisa 6.

“Estamos sempre preparados. O professor sempre fala que todos devem se preparar porque a oportunidade vai chegar para todos. Durante os treinos venho me dedicando, o grupo todo. Entrei no jogo da final do Paulista a mil por hora, dar o gás no final para sustentar o placar. Foi a primeira final que disputo em campo, importante demais para mim”, disse Jorge.

 

 

Palmeiras vai poupar quatro titulares na estreia da Libertadores; veja as ausênciasTorcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.