Libertadores 2022 tem 17 marcas de uniformes, quase o triplo da Champions


A fase de grupos da Copa Libertadores 2022 começa nesta terça-feira, com jogos importantes envolvendo clubes brasileiros. Neste ano, estarão presentes na competição 17 diferentes empresas de material esportivo, dois a mais do que na temporada passada. Dentre as fornecedoras, sete são europeias, seis são sul-americanas, duas têm sede nos Estados Unidos e outras duas são marcas próprias.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

Por outro lado, na Liga dos Campeões, a disputa é menos acirrada, com apenas seis marcas vestindo todos os 32 clubes, sendo quatro europeias (Adidas, Puma, Joma e Macron) e duas americanas (Nike e New Balance).

Na Libertadores, as marcas europeias se destacam, estampando os uniformes de 22 clubes. A alemã Adidas, por exemplo, soma seis times em seu plantel de clientes, incluindo o Flamengo, o River Plate e o Boca Juniors, três dos clubes mais populares do continente. Já o Palmeiras ergueu os últimos dois troféus vestindo a também alemã Puma.

Líder na Champions, com 13 equipes, na Libertadores a Nike tem apenas quatro representantes: Corinthians, Red Bull Bragantino, Olimpia e Alianza Lima.

Prática que se tornou comum no Brasil (é adotada por 35% dos clubes da Série A), a presença de marcas próprias é reduzida na Libertadores. Apenas  o Estudiantes, que criou a marca Ruge na temporada passada, e o Fortaleza, com a Leão 1918, investem neste modelo de negócio.

“A criação da marca própria foi um grande avanço institucional, administrativo e financeiro para o Fortaleza. Passamos a controlar 100% da produção e venda dos nossos uniformes, internacionalizamos as vendas, com flexibilidade no lançamento de novos produtos e uma identificação muito forte com o torcedor”, explica Marcelo Paz, presidente do Fortaleza, sobre a iniciativa que já chega a seu quinto ano.

Além da dupla com marca própria, apenas quatro outros clubes utilizam uniformes assinados por empresas de seus países-sede: o Independiente Del Valle, do Equador (que veste Marathon), Tolima, da Colômbia (Sheffy), Independiente Petrolero, da Bolívia (Forte) e América Mineiro (Volt).

“Ao projetar o uniforme para um time do mesmo país, o conhecimento histórico da instituição é superior. A expertise para criação e distribuição do produto não pode ser desprezada. Com minha experiência de mercado, por ser uma fornecedora 100% nacional, a Volt consegue se comunicar com o público local de forma acessível, até por estarmos em todas as principais divisões do futebol brasileiro”, conta Fernando Kleimmann, sócio-diretor da Volt Sport, que além do América patrocina clubes como Remo, Figueirense, CSA e Botafogo-SP.

Confira, abaixo, a lista de fornecedores de material esportivo da Libertadores 2022:

Adidas (Alemanha)
Boca Juniors (Argentina)
Colo Colo (Chile)
Emelec (Equador)
Flamengo (Brasil)
River Plate (Argentina)
Sporting Cristal (Peru)

Puma (Alemanha)
Palmeiras (Brasil)
Cerro Porteño (Paraguai)
Liberdad (Paraguai)
Peñarol (Uruguai)

Nike (EUA)
Alianza Lima (Peru)
Corinthians (Brasil): Nike
Olimpia (Paraguai)
RB Bragantino (Brasil)

Continua após a publicidade

Marathon (Equador)
Alway Ready (Bolívia)
Independiente Del Valle (Equador)
The Strongest (Bolívia)

Umbro (Inglaterra)
Athletico-PR (Brasil)
Nacional (Uruguai)

Le Coq Sportiff (França)
Atlético-MG (Brasil)
Deportivo Cali (Colômbia)

Attle (Colômbia)
Deportivo Táchira (Venezuela)

Forte (Bolívia)
Independiente Petrolero (Bolívia)

Givova (Itália)
Talleres (Argentina)

Kappa (Itália)
Vélez Sarsfield (Argentina)

Kelme (Espanha)
Colón (Argentina)

RS21 (Venezuela)
Caracas (Venezuela)

Sheffy (Colômbia)
Tolima (Colômbia)

Under Armour (EUA)
Universidad Católica (Chile)

Volt Sport (Brasil)
América-MG (Brasil)

Leão 1908 (marca própria)
Fortaleza (Brasil)

Ruge (marca própria)
Estudiantes (Argentina)

Continua após a publicidade


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.