Danilo, do Palmeiras, pode ser punido pelo TJD por homofobia ao provocar o São Paulo


Na celebração do título paulista do Palmeiras, o volante Danilo se referiu ao São Paulo como “bambi”

O volante Danilo, do Palmeiras, está na mira do TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo) por conta das provocações feitas ao São Paulo após a final do Campeonato Paulista, realizada no último domingo (03).

Em vídeo divulgado nas redes sociais, Danilo está no gramado do Allianz Parque celebrando o título palmeirense e se refere ao clube rival como “bambi”, termo que é considerado pejorativo e homofóbico (veja o vídeo ao final desta matéria).

De acordo com o artigo 243-G do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), a punição para quem “praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência” prevê suspensão de cinco a dez partidas, além de multa.

Danilo, de 20 anos de idade, foi o autor do primeiro gol do Palmeiras na goleada por 4×0 sobre o São Paulo no Allianz Parque, placar que garantiu a taça ao clube alviverde.

O TJD-SP também promete avaliar e julgar o atacante Calleri, do São Paulo, que foi flagrado dando um tapa no celular de um garoto com a camisa do Palmeiras no estacionamento do estádio. O jovem estava filmando a delegação tricolor deixando o local e foi surpreendido pela atitude do argentino.

Calleri chegou a publicar um pedido de desculpas em sua conta oficial do Instagram no dia seguinte. E, nesta terça-feira (05), a presidente Leila Pereira deu um aparelho celular novo ao garoto, que é jogador da base palmeirense.

Danilo, do Palmeiras, pode ser punido pelo TJD por homofobia ao provocar o São PauloTorcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.