Amigos do La’eeb: relembre todos os mascotes de Copa do Mundo


A Fifa apresentou na última sexta-feira,1º de abril, o mascote oficial para a Copa do Mundo de 2022, que acontecerá entre os dias 21 de novembro a 18 de dezembro deste ano, no Catar. La´eeb, palavra que em árabe significa “jogador muito habilidoso” segundo a entidade, foi inspirado no lenço típico da cultura árabe.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

Carismáticos, os mascotes de cada edição da Copa do Mundo existem desde 1966, na Copa do Mundo da Inglaterra. PLACAR compilou todos; relembre.

Copa de 1966, Inglaterra: Willie

1966 – Willie – foi inspirado no leão que representa a Grã-BretanhaFifa/Reprodução

Inspirado no leão, animal símbolo da região, Willie veste uma camisa com a bandeira da Grã-Bretanha.

Copa de 1970, México: Juanito

1970 – Juanito – garoto com sombrero representou o MéxicoFifa/Reprodução

Juanito era representado por um menino que vestia roupas com as cores da bandeira mexicana. Além disso, usava um sombrero, chapéu tradicional mexicano.

Copa de 1974, Alemanha: TipTap

1974 – TipTap – representavam Alemanha Oriental e Ocidental –Fifa/Reprodução

No contexto polarizado da Guerra Fria, o mascote TipTap, de dois jovens abraçados, tinha objetivo de representar a união da Alemanha Oriental e Ocidental aos olhos do mundo.

Copa de 1978, Argentina: Gauchito

1978 – Gauchito – vestimentas caracterizaram população argentina –Fifa/Reprodução

O nome do mascote do Mundial na Argentina é uma abreviação do termo “gaúcho”, usado para designar o homem do campo nos países latino-americanos. Assim como os nossos gaúchos, o hermano usa um chapéu característico, um lenço amarrado ao pescoço, e ainda carrega um facão. 

Copa de 1982, Espanha: Naranjito

1982 – Naranjito – primeiro não-animal escolhido como mascote –Fifa/Reprodução

A simpática laranja, fruta tradicional da Espanha, é um dos mascotes de Copa mais recordados. Naranjito veste as cores da bandeira do país e carrega uma bola no braço.

Copa de 1986, México: Pique

1986 – Pique – sombrero e pimenta retratam o mascote mexicano –Fifa/Reprodução

Mais uma vez no México, desta vez o mascote Pique representa uma pimenta.

Copa de 1990, Itália: Ciao

Continua após a publicidade

1990 – Ciao – marcas geométricas verdes, brancas e vermelhas foram o mascote da Copa da Itália –Fifa/Reprodução

Com design moderno o Ciao (palavra em italiano que pode significar tanto “tchau” quanto “olá), foi desenhado em pequenos quadrados em vermelho, verde e branco, cores da bandeira do país-sede.

Copa de 1994, Estados Unidos: Striker 

1994 – Striker – na terra do ‘soccer’, um cachorro foi o mascote –Fifa/Reprodução

Os Estados Unidos escolheram um cachorro vestido com as cores da bandeira americana e apelidado de “artilheiro”. O animal foi escolhido por ser o bicho de estimação mais comum no país, que ainda tentava populariza o futebol naquele Mundial vencido pelo Brasil.

Copa de 1998, França: Footix

1998 – Footix – o galo já era identificado com os franceses –Fifa/Reprodução

Na Copa da França, o mascote não poderia deixar de ser um galo, animal símbolo do país. Saeu nome foi uma mistura de football com Asterix, o famoso personagem de quadrinhos.

Copa de 2002, Coréia do Sul e Japão: Ato, Kaz e Nik

2002 – Spheriks – mascotes da Coréia do Sul e Japão foram alienígenas –Fifa/Reprodução

Primeira Copa do Mundo sediado por dois países, o Shepriks representa alienígenas, uma forma de homenagear a tecnologia dos países, com um design futurístico.

Copa de 2006, Alemanha: Goleo VI

2006 – Goleo VI – leão com bola falante foi muito representado em pelúcia –Fifa/Reprodução

O mascote da Copa de 2006 foi um leão, apelidado de Goleo, uma junção de “gol” com “leo”, leão em latim. Ele vinha acompanhado de uma bola falante, chamada “Pille”. 

Copa de 2010, África do Sul: Zakumi

2010 – Zakumi – mascote foi um leopardo, animal comum da África do Sul –Fifa/Reprodução

Zakumi é um leopardo, animal símbolo da África do Sul. Ele veste a camisa escrito o nome do país e carrega uma bola de futebol.

Copa de 2014, Brasil: Fuleco

2014 – Fuleco – mascote homenageou tatu-bolas, animais brasileiros em extinção –Fifa/Reprodução

Quem não se lembra do simpático tatu-bola, animal típico do Brasil, que embalou a Copa do Mundo no Brasil? Fuleco venceu uma eleição popular, superando um tigre e um gato, e seu nome representa a junção de futebol e ecologia.

Copa de 2018, Rússia: Zabivaka

2018 – Zabivaka – mascote da Copa da Rússia foi um lobo –Fifa/Reprodução

Em 2018, o mascote foi um lobo. Em russo, Zabivaka significa “aquele que marca o gol”.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.