Comissão do Senado faz audiência em Petrópolis sobre tragédia das chuvas


A Comissão Temporária Externa de Petrópolis voltou à cidade imperial para debater impactos e repasses de recursos para a população que sofreu com as chuvas em fevereiro e março. A audiência pública foi presidida pelo senador Romário (PL-RJ). Também esteve presente o relator da comissão, senador Carlos Portinho (PL-RJ).

A redução da carga tributária dos comerciantes foi um dos assuntos tratados. A cota do IPTU foi prorrogada com cotas de fevereiro sendo cobradas em junho e de março em julho. A taxa de lixo ficou isenta. Também foi anunciado que mil casas vão ser distribuídas para famílias desabrigadas.

A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro estima que cerca de 100 mil trabalhadores foram impactados pelas tempestades. O Procurador Geral de Petrópolis, Miguel Luiz Barros falou na ocasião sobre as interdições e demolições.

“Hoje são mais de 8 mil requisições de laudos. Está sendo feita uma força tarefa na Defesa Civil para completar todos esses laudos, até porque são importantes para a construção do aluguel social. Assim que esses critérios objetivos forem concedidos, passaremos à demolição dos imóveis em área de risco para evitar de fato que essas pessoas retornem às suas residências.”

A comissão é composta por sete titulares e dois suplentes. O último encontro foi virtual. Uma nova reunião está prevista. Ao final os membros vão ter um prazo de 30 dias para apresentar o relatório final. O temporal de fevereiro deixou 233 mortos, três pessoas ainda seguem desaparecidas.

 

Este conteúdo foi originalmente publicado em Comissão do Senado faz audiência em Petrópolis sobre tragédia das chuvas no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.