‘Brasil é um dos favoritos, não o único’, diz ex-técnico da Inglaterra


Glenn Hoddle é uma das vozes mais autorizadas a comentar sobre Copa do Mundo. Como meio-campista, ele disputou os Mundiais de 1982 e 1986 pela Inglaterra e, como técnico, dirigiu o English Team em 1998. Aos 64 anos, há mais de uma década afastado da beira do campo, Hoddle trabalha como comentarista no Reino Unido e vê com bons olhos o caminho de sua seleção depois do sorteio de grupos realizado nesta sexta-feira, 1º, no Catar. Em entrevista exclusiva a PLACAR, em parceria com o site de apostas Betfair, Hoddle disse ver Brasil, Inglaterra e outras seleções no mesmo nível.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

“Vejo o Brasil como um dos favoritos, mas não o único. Incluo Inglaterra, França e Bélgica nesse grupo também, acho que é uma corrida bem aberta. A Espanha está se reconstruindo, os holandeses têm jogadores maravilhosos, Portugal tem um elenco muito bom e pode formar um pacote surpresa , assim como a Coreia do Sul”, apostou Hoddle, que acumula passagens marcantes por Tottenham e Chelsea, como atleta e treinador.

Comandante da seleção em 1998, ano em que a Inglaterra foi eliminada pela Argentina, nos pênaltis, nas quartas de final, Hoodle rasgou elogios a Gareth Southgate, que também integrou aquele elenco de 24 anos atrás, como atleta.

“A Inglaterra pode ganhar a Copa do Mundo. Gareth tem um grande retrospecto, foi à semifinal da última Copa do Mundo e chegou à final da Euro. Esse grupo de jogadores é capaz de vencer o torneio. Somos tão bons quanto qualquer outro time no futebol mundial no momento e depende de como você está no dia”.

Continua após a publicidade

Ainda sobre o Brasil, Hoddle ressaltou o jejum de 20 anos sem o título mundial, o que aumenta a expectativa sobre o time. “No futebol moderno, você tem que jogar contra a seleção brasileira de hoje e não a camisa e a história do Brasil. Eles têm jogadores muito bons, mas sofreram nos últimos tempos e acho que há muita pressão sobre eles. Teremos que esperar para saber se veremos o melhor deles.”

A Inglaterra caiu no Grupo B, ao lado de Estados Unidos, Irã e o vencedor do playoff euopeu, que pode ser Ucrânia, Escócia ou País de Gales. “Caímos num grupo decente e favorável. É realmente um daqueles torneios em que se você atingir o pico no momento certo, você pode vencê-lo, e não há razão para a Inglaterra não chegar às semifinais e à final e, uma vez que você chegue tão longe, tudo pode acontecer. “

O ex-jogador ainda revelou uma torcida especial: que Argentina e Portugal se cruzem, para que Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, ambos chegando à sua quinta participação em Mundiais, possam, enfim, se encontrar no torneio. “Vai ser emocionante ver Messi e Ronaldo jogarem no cenário mundial. Queremos que eles cheguem o mais longe que puderem porque são jogadores maravilhosos de se assistir e na última década foram os dois melhores jogadores sem sombra de dúvidas. Seria interessante vê-los se enfrentarem, eles têm uma grande rivalidade e eu adoraria vê-los jogando entre si nas próximas fases.

View this post on Instagram

A post shared by Glenn Hoddle (@realglennhoddle)

Continua após a publicidade


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.