Sport e Fortaleza fazem jogo equilibrado, mas têm atuações abaixo do esperado; confira a análise


Na coluna PAPO TÁTICO, Luiz Ferreira destaca as escolhas de Gilmar Dal Pozzo e Juan Pablo Vojvoda no jogo de ida da final da Copa do Nordeste

Era de se esperar que o Fortaleza tomasse a inciativa no primeiro “round” da decisão da Copa do Nordeste por conta do trabalho já consolidado de Juan Pablo Vojvoda e pela qualidade individual dos seus jogadores. Do mesmo modo, também era esperado que o Sport de Gilmar Dal Pozzo fosse mais aguerrido do que foi e usasse a força dos mais de 42 mil torcedores presentes na Arena Pernambuco para pressionar ainda mais seu adversário (principalmente no segundo tempo). Diante de todo esse cenário, o empate em 1 a 1 acabou sendo o resultado mais justo diante do que as duas equipes apresentaram. Por outro lado, Sport e Fortaleza nos presentearam com um ótimo duelo tático e com alguns lances de emoção que ajudam a explicar por que essas duas equipes chegaram na final da Copa do Nordeste.

Fato é que o duelo de Leões na decisão da “Lampions League” estava cercado de expectativas e que o favoritismo parecia apontar para o time de Juan Pablo Vojvoda num primeiro momento. Mesmo com os desfalques de Tinga (suspenso), Marcelo Benevenuto e Lucas Crispim (estes dois últimos lesionados), o Fortaleza manteve suas linhas altas e tentou tirar o espaço do Sport num primeiro momento. O problema para o Leão (do Pici), no entanto, residia no fato de que o Leão (da Ilha) começou o jogo forçando bastante o erro na saída de bola do 3-4-1-2 do Fortaleza com Luciano Juba e Jaderson pelos lados, Denner vindo por dentro e Parraguez se movimentando bastante no comando de ataque num 4-2-3-1 bem organizado.

Juan Pablo Vojvoda apostou nas entradas de Juninho Capixaba, Landázuri e Ceballos, mas estava nítido que sua equipe apresentava alguns problemas para iniciar as jogadas e para fazer a cobertura no espaço de subida dos alas. Principalmente pela direita, onde Yago Pikachu se transformava num verdadeiro ponta em determinados momentos. Enquanto isso, o Sport seguia com seu plano de pressionar, retomar a posse e atacar em bloco. Aos 22 minutos, Luciano Juba desperdiçou grande chance na frente de Max Walef após passe errado de Landázuri no meio-campo. Do outro lado, o Fortaleza só levou perigo em cabeçada de Ceballos e em cobrança de falta de Lucas Lima mais para o final da primeira etapa. Muito pouco.

Gilmar Dal Pozzo mandou seu Sport a campo num 4-2-3-1/4-4-2 bem organizado e que tentava explorar os espaços às costas da última linha do Fortaleza. Luciano Juba desperdiçou grande chance após erro de passe de Landázuri. Foto: Reprodução / YouTube / Copa do Nordeste

Nos momentos sem a bola, o Sport se organizava com duas linhas na frente da sua área em bloco médio para baixo. Embora tenha conseguido criar chances, o time de Gilmar Dal Pozzo encontrava dificuldades para vencer a pressão do Fortaleza. Esse cenário ficou mais evidente no segundo tempo, quando Juan Pablo Vojvoda sacou Renato Kayzer e Robson para as entradas de Silvio Romero e Moisés. O Leão do Pici ganhou mais força ofensiva e mais consistência na criação das jogadas. Matheus Jussa passou a guardar mais a sua posição na proteção do trio de zagueiros e José Welison avançou para junto de Lucas Lima (como o volante que pisa na área adversária). Ao mesmo tempo, Juninho Capixaba e Yago Pikachu se transformaram em pontas e criaram muitos problemas para o escrete de Gilmar Dal Pozzo.

Juan Pablo Vojvoda viu o Fortaleza crescer no segundo tempo com as entradas de Silvio Romero e Moisés. O ataque ganhou velocidade e movimentação e José Welison passou a jogar mais alinhado com Lucas Lima no meio-campo. Foto: Reprodução / YouTube / Copa do Nordeste

Com a melhora no desempenho do Fortaleza, Gilmar Dal Pozzo tentou melhorar a marcação e a saída de bola do Sport com as entradas de Ronaldo Henrique e Cáceres. Estes se juntaram a Vanegas (que pouco criou no segundo tempo) e formaram uma espécie de 4-1-4-1 com o claro objetivo de tirar o espaço de circulação dos atacantes do Fortaleza na frente da área. A inciativa não funcionou com o esperado visto que o Leão do Pici jogava com muita velocidade e explorava bem o espaço que os laterais Ewerthon e Sander deixavam às suas costas. Com Romero, Moisés e Romarinho (que entrou no lugar de Lucas Lima) arrastando a marcação para trás, José Welison apareceu na intermediária como o “elemento surpresa” e abriu o placar na Arena Pernambuco com um belo chute aos 39 minutos do segundo tempo.

Os alas Juninho Capixaba e Yago Pikachu abrem o campo, Romarinho, Moisés e Romero arrastam a marcação e permitem que José Welison apareça na intermediária. O gol do Fortaleza teve a marca de Juan Pablo Volvoda. Foto: Reprodução / YouTube / Copa do Nordeste

O Sport se salvou da derrota em casa com o gol do predestinado Bill aos 46 minutos após bola levantada na área por Luciano Juba. O empate na Arena Pernambuco acabou sendo o resultado mais justo e deixou a certeza de que as duas equipes podem (e devem) jogar mais do que jogaram nesta quinta-feira (31). Ainda mais diante de tudo o que está em jogo. O Sport, mesmo com um investimento menor e com um trabalho ainda em formação se tornou mais aguerrido apesar de não ter subido tanto a marcação como fez em outras ocasiões. Já o Fortaleza precisa de mais concentração e intensidade nas trocas de passe. O primeiro tempo da equipe comandada por Juan Pablo Vojvoda deixou a impressão de uma certa apatia em determinados momentos. As entradas de Moisés e Romero melhoraram bastante o desempenho do Leão do Pici.

A disputa pelo título da Copa do Nordeste ainda segue aberta e promete fortes emoções para o próximo domingo (3). Só que será a vez do Fortaleza jogar com a força da sua torcida. Mesmo assim, o time de Vojvoda precisa entregar mais em campo. E do outro lado, o Sport já mostrou suas qualidades e pode surpreender se mantiver a pegada apresentada em outras partidas sob o comando de Gilmar Dal Pozzo. Será o duelo dos Leões mais importante dos últimos tempos.

Sport e Fortaleza fazem jogo equilibrado, mas têm atuações abaixo do esperado; confira a análiseTorcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.