Fábio Costa ironiza Tinga ao relembrar Brasileiro de 2005: “O choro é livre e segue o baile”


Fábio Costa afirmou que não fez pênalti no volante do Internacional no polêmico lance do Brasileirão de 2005

O ex-goleiro Fábio Costa é um dos protagonistas de um dos lances mais emblemáticos da história do futebol brasileiro: ele era o camisa 1 do Corinthians envolvido no polêmico lance do pênalti não marcado em Tinga, então jogador do Internacional, na antepenúltima rodada do Brasileirão de 2005. O Timão disputava o título com o Colorado e acabou se sagrando campeão naquele ano. Durante participação no ‘Arena SBT’, ele falou sobre o lance.

Naquela ocasião, Fábio Costa derrubou TInga dentro da área, mas o árbitro Márcio Resende de Freita não viu pênalti – ao contrário, ele entendeu que o volante tentou simular a penalidade e expulsou o jogador colorado, que até hoje afirma que o time gaúcho foi “assaltado” naquele jogo.

— Se eu encontrasse o Tinga eu falaria: choro é livre e segue o baile – disparou Fábio Costa, que ao ser questionado se o pênalti a favor do Internacional teria sido marcado hoje em dia, com a ajuda do VAR, o ex-goleiro foi enfático:

— Com os pênaltis que estão errando aí, com certeza não porque não foi [pênalti].

Tinga diz que Inter foi assaltado:

Sempre que é questionado sobre o tema, o volante Tinga diz que o Internacional foi prejudicado naquela edição do Campeonato Brasileiro, que ficou marcado pela ‘Máfia do Apito’, que envolvia a participação de árbitros na manipulação de resultados.

“Em 2005 foi um p* trabalho sob o comando do Muricy, até ser assaltado contra o Corinthians (…) Eu poderia ser campeão brasileiro se não tivesse um erro. Foi um erro, eu tenho que acreditar que ele errou”, disse TInga em entrevista ao Flow Sports Club.

Em 2019, o ex-volante afirmou que o VAR poderia ter mudado o resultado daquela edição do Brasileirão. “Com o VAR, eu estaria com o título. Eu acho, porque até o VAR a gente está conseguindo estragar, um negócio que é bom. Mas eu acho que, com o VAR, eu teria mais um Brasileiro no currículo”, opinou Tinga em entrevista ao Fox Sports.

Fábio Costa ironiza Tinga ao relembrar Brasileiro de 2005: “O choro é livre e segue o baile”Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.