Brasil goleia Bolívia em La Paz e termina Eliminatórias com recorde 


A seleção brasileira finalizou nesta terça-feira, 29, uma campanha histórica. Ao bater a Bolívia por 4 a 0, em La Paz, com gols de Lucas Paquetá, Richarlison (dois) e Bruno Guimarães, o Brasil finalizou as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar invicto, com 45 pontos, superando os 42 pontos estabelecidos pela seleção argentina na campanha para 2002, até então o recorde de pontos desde que o formato de pontos corridos foi adotado. De quebra, a equipe assumirá a liderança do ranking da Fifa, ultrapassando a Bélgica, na próxima atualização da lista antes do sorteio da Copa, em 1º de abril.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

A equipe dirigida por Tite terminou a campanha com 14 vitórias, três empates e nenhuma derrota e ainda um jogo por fazer, diante da Argentina, pois o duelo em São Paulo, em setembro do ano passado, foi adiado em razão de polêmicas sanitárias com a Anvisa. A Fifa determinou que o jogo seja refeito, mas ainda sem data e local definidos. Entre 200 e 2001, a Argentina dirigida por Marcelo Bielsa fechou as Eliminatórias com 13 vitórias, quatro empates e uma derrota (e caiu na primeira fase da Copa do Mundo de 2002, vencida pelo Brasil na Coreia do Sul e no Japão).

Sem Neymar e Vinicius Junior, suspensos, Tite aproveitou para poupar outros titulares e realizar alguns testes, a menos de oito meses do inicio do Mundial. Fabinho e Bruno Guimarães formaram o meio-campo, enquanto Philippe Coutinho, Paquetá, Antony e Richarlison formaram o ataque.

O técnico causou controvérsia na véspera ao dizer a seleção não jogaria de forma “vertical” como nas partidas anteriores, pois considerava uma tarefa desumana diante dos 3.600 metro de altitude no estádio Hernando Siles. Figuras bolivianas importantes como o ex-jogador Marco Etcheverry e até mesmo o ex-presidente Evo Morales distorceram a frase, como se Tite tivesse dito que não se deveria jogar na altitude, e fizeram duras críticas ao brasileiro.

Em campo, porém, o Brasil manteve sua habitual postura ofensiva, apesar da evidente estratégia de pausar o jogo e poupar fôlego. O primeiro gol saiu após linda assistência de Bruno Guimarães para Paquetá, que tocou na saída do goleiro Ruben Cordano. O segundo saiu já no fim da primeira etapa, quando Antony invadiu a área e bateu; a bola desviou na zaga e sobrou para Richarlison empurrar.

O terceiro saiu depois da entrada de Gabriel Martinelli, jovem do Arsenal que recebeu suas primeiras oportunidades em jogos oficiais. Ele invadiu a área e foi desarmado e, na sobra, Paquetá passou para Bruno Guimarães mandar para as redes com um belo chute de primeira. O volante do Newcastle aproveitou bem a chance recebida e ganhou pontos na briga por vaga no Catar.

Martinelli estava cheio de fome de gol e desperdiçou duas chances, a primeira quando poderia passar para Paquetá, mas chutou para defesa de Cordano e a segunda após aplicar um drible espetacular e chutar raspando a trave. Já nos acréscimos, Richarlison empurrou para as redes e fechou a goleada brasileira.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.