Independência energética significa custos mais altos, diz chanceler da Alemanha


A decisão da Alemanha de se tornar mais independente em energia devido à invasão da Ucrânia pela Rússia terá que aceitar os custos de energia mais altos, disse o chanceler Olaf Scholz neste domingo (27).

Scholz disse à emissora pública ARD que não ajudaria a manter as usinas nucleares da Alemanha funcionando por mais tempo, mas observou que o momento do plano do país de sair do carvão depende da rapidez com que progrediu na expansão das energias renováveis.

Parceria

A Alemanha assinou com o Catar uma parceria energética de longo prazo para se tornar menos dependente das fontes de energia russas.

A Rússia é o maior fornecedor de gás para a Alemanha e o ministro da Economia alemão, Robert Habeck, lançou várias iniciativas para diminuir a dependência energética da Alemanha em relação à Rússia desde que invadiu sua vizinha Ucrânia.

O emir Sheikh Tamim bin Hamad al-Thani do Catar recebeu Habeck e os dois discutiram maneiras de melhorar as relações bilaterais, particularmente no setor de energia, disse o tribunal do Emiri em comunicado no domingo.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Independência energética significa custos mais altos, diz chanceler da Alemanha no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.