Por que a Macedônia é do Norte se não existe Macedônia do Sul?


A Macedônia do Norte surpreendeu o mundo do futebol na quinta-feira, 24, ao eliminar a tetracampeã mundial Itália de mais uma disputa de Copa do Mundo, após triunfar nos acréscimos e avançar à fase final da repescagem europeia. Pequeno país localizado no sudeste da Europa, a Macedônia do Norte é uma nação jovem, ex-território da extinta Iugoslávia, que por razões geopolíticas inseriu o “do Norte” à sua nomenclatura apenas em 2019, após décadas de disputa com a vizinha Grécia pelo uso do nome “Macedônia”.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

A confusão vem de décadas. O território da Macedônia do Norte declarou sua independência da antiga República Federativa Socialista da Iugoslávia em 1991. Mas a vizinha ao sul, Grécia, contestou o direito de o novo país usar a nomenclatura “Macedônia”, já que possui uma importante província com o mesmo nome. Por isso, alegou à época que o termo, se usado por outra nação, atrapalharia seus interesses políticos e econômicos, além de desconsiderar o patrimônio cultural grego.

A história do nome é bastante antiga. “Macedônia” definia originalmente uma região que se estendia pela península balcânica. No século 4 antes de Cristo, o reino grego da Macedônia expandiu suas fronteiras sob o comando de Alexandre, o Grande, e por um período foi o império mais poderoso do mundo. Posteriormente, a partir do século 14, por muito tempo o território ficou sob o domínio do Império Otomano. Após o período das duas Guerras Mundiais, já no século 20, a Grécia ficou com parte dessa região, enquanto a outra integrou a Iugoslávia.

Entre os anos de 1991 até junho de 2018, o parlamento grego e o macedônio travaram uma disputa geopolítica sobre a utilização do nome. Depois de sanções, protestos e plebiscitos populares, em 2019, as partes selaram um acordo: em vez de Antiga República Iugoslava da Macedônia, o país passou a ser chamado apenas por República da Macedônia do Norte.

Continua após a publicidade

Parte dessas sanções gregas se refletiram na bandeira da Macedônia do Norte. Antes com uma flâmula vermelha e amarela, ela apresentava o símbolo do Sol de Vergina, criticada pelos gregos por ser um tradicional símbolo do país helênico. Hoje, a bandeira macedônia preserva as cores, mas adota um símbolo diferente: o Sol de oito raios.

Dentro de campo, a seleção vermelha e amarela estreou no cenário mundial na Eurocopa de 2020 – à época, com uma histórica classificação graças ao gol do atacante Goran Pandev, campeão europeu pela Inter de Milão de 2010 e hoje aposentado, considerado o maior jogador do país.

Em busca de uma inédita classificação para a Copa do Mundo, a Macedônia do Norte medirá forças contra Portugal, de Cristiano Ronaldo, na terça-feira, 29, no Estádio do Dragão, na cidade do Porto, às 15h45(de Brasília).

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.