Anvisa pede recolhimento de fórmulas para bebê após alerta internacional; veja quais


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pediu o recolhimento das fórmulas infantis, destinadas à alimentação de bebês, das marcas Human Milk Fortifier, Similac PM 60/40, Similac, Alimentum e EleCare.

De acordo com a Anvisa, os produtos sob recolhimento têm um número de vários dígitos na parte inferior da embalagem, começando com os dois primeiros dígitos entre 22 e 37, contendo K8, SH ou Z2, e têm como data de validade 1º de abril de 2022 ou posterior (veja imagem acima). Confira exemplos de lotes recolhidos.

O recolhimento ocorre após a Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora dos Estados Unidos, iniciar uma investigação sobre quatro internações de bebês com menos de seis meses, com uma morte, após o consumo dos produtos.

Alerta internacional

A Anvisa recebeu um alerta internacional sobre o início do recolhimento voluntário de fórmulas infantis em pó das marcas Human Milk Fortifier, Similac PM 60/40, Similac, Alimentum e EleCare, da empresa Abbott Nutrition, fabricados na planta de produção de Sturgis, no Michigan, nos Estados Unidos.

A FDA investiga as quatro internações de crianças e o óbito ocorrido após o consumo das fórmulas. Três dos bebês apresentaram infecção pelas bactérias Cronobacter sakazakii e um por Salmonella newport.

As análises da agência norte-americana indicam vários resultados positivos de Cronobacter em amostras ambientais colhidas nas instalações da Abbott Nutrition. Além disso, uma revisão dos registros internos da Abbott também indica contaminação ambiental com Cronobacter sakazakii e a deterioração do produto pela bactéria, de acordo com o alerta da FDA.

A empresa afirma que, em análises laboratoriais, não detectou essas bactérias no produto e que o recolhimento seria preventivo. O alerta foi realizado por meio da Rede Internacional de Autoridades de Segurança Alimentar (Rede Infosan).

O Brasil integra a lista de países com possível distribuição dos produtos, sob responsabilidade da Abbott Laboratórios do Brasil Ltda., que pode ser contatada pelo telefone 08008912690 ou pelo e-mail nutricaobrasil@abbott.com.

Em nota enviada à CNN, a Abbott afirmou que nenhum produto nutricional vendido pela empresa no país está afetado pelo recolhimento (confira a íntegra abaixo).

A Anvisa publicou uma medida preventiva, no dia 3 de março, proibindo a importação, comercialização, distribuição, propaganda e o uso das fórmulas infantis em pó das marcas Human Milk Fortifier, Similac PM 60/40, Similac, Alimentum e EleCare, da Abbott Nutrition, que apresentem em suas rotulagens ou embalagens os seguintes códigos: os dois primeiros dígitos do código entre 22 e 37, contendo K8, SH ou Z2, tendo como data de validade 1º de abril 2022 ou data posterior.

Além disso, abriu um processo investigativo junto à importadora Abbott Laboratórios do Brasil Ltda., de forma a identificar os lotes específicos dos produtos que foram comercializados pela empresa no país.

Nota da Abbott

Na Abbott, a saúde e a segurança de nossos consumidores é uma prioridade. Nenhum produto nutricional da Abbott vendido no Brasil está afetado por este recolhimento. Nossos produtos são seguros, sinta-se confiante para utilizá-los. Vale destacar que as marcas impactadas por este recolhimento não são comercializadas pela Abbott no Brasil. Além disso, a empresa está comprometida em manter os mais altos padrões de fabricação de todos os produtos nutricionais. Já começamos a implementar ações corretivas e melhorias na fábrica de Sturgis nos Estados Unidos, alavancando novas tecnologias e fortalecendo nossos processos, para dar aos pais e consumidores uma confiança renovada na qualidade de fabricação desta localidade.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Anvisa pede recolhimento de fórmulas para bebê após alerta internacional; veja quais no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.