Influencer Klebim é preso sob suspeita de exploração de jogos de azar no DF


(FOLHAPRESS) – O influencer Kleber Moraes, conhecido como Klebim, foi preso pela Polícia Civil do Distrito Federal sob suspeita de integrar um esquema criminoso envolvendo lavagem de dinheiro e jogos de azar. A Operação Huracán foi deflagrada nesta segunda-feira (21).

Klebim, que é apontado pela polícia como o chefe do esquema, tem mais de 1 milhão de seguidores só na sua conta pessoal nas redes sociais. Na maioria das vezes, ele posa para fotos ao lado de carros de luxo, como Ferrari e Lamborghini.

Além dele, mais três pessoas foram presas.

Segundo a Polícia Civil, o grupo usava as redes sociais para promover a venda de rifas de carros de luxo. A prática é proibida no Brasil.

Os veículos eram preparados com rodas, suspensão e som especiais, e os sorteios eram anunciados na internet. Como possuíam milhares de seguidores, as rifas eram vendidas com facilidade.

Os valores angariados seguiam para contas de empresas de fachada e eram utilizados para aquisição de novos veículos, que eram registrados em nome de testas de ferro, segundo a investigação.

A polícia diz ter feito dois meses de investigação apurando a conduta dos envolvidos desde 2019. “A gente sabe que a rifa não pode ser realizada no Brasil”, disse o delegado Luís Fernando Cocito, diretor da Divisão de Repressão a Roubos e Furtos.

A Polícia Civil diz que os suspeitos movimentaram R$ 20 milhões em apenas dois anos.

“Essa prisão é completamente arbitrária, desproporcional e ilegal. Fruto de uma pirotecnia para criar constrangimentos e fatos midiáticos. Confiamos que o Poder Judiciário corrigirá essa arbitrariedade revogando imediatamente essa prisão”, disse José Souda de Lima, que faz a defesa dos quatro investigados.

Durante a operação, foram apreendidos nove veículos, entre os quais um Lamborghini e uma Ferrari, avaliados, cada um, em R$ 3 milhões.

Também foi sequestrada judicialmente a mansão do líder da associação criminosa, no Park Way, e determinado o sequestro de R$ 10 milhões das contas dos investigados.

Além dos automóveis, foram apreendidas uma motocicleta e uma motocicleta aquática.

Cocito disse que há o envolvimento de mais pessoas no suposto esquema.

Eles foram autuados por associação criminosa, lavagem de dinheiro e contravenção penal de jogos de azar.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.