Temos “sensibilidade a impactos dos preços na sociedade”, diz Petrobras após reajustes


A Petrobras disse nesta sexta-feira (18) que “tem sensibilidade” em relação aos impactos dos aumentos dos preços dos combustíveis na sociedade.

“A Petrobras tem sensibilidade quanto aos impactos dos preços na sociedade e mantém monitoramento diário do mercado nesse momento desafiador e de alta volatilidade, não podendo antecipar decisões sobre manutenção ou ajustes de preços”, afirmou a companhia em nota.

Na semana passada, a petroleira anunciou um aumento de 18% no preço da gasolina, de 25%, para o diesel, e de 7,2% para o gás de cozinha.

A estatal também voltou a ressaltar que as decisões de reajustes seguem o mercado internacional, com aumento na demanda por combustíveis no mundo e as incertezas decorrentes da Covid-19 e da guerra no Leste Europeu.

Diz também que, em um primeiro momento, decidiu não repassar a disparada dos preços internacionais, ao avaliar a conjuntura de mercado. No entanto, o cenário mudou em março.

“Os valores aplicados naquele momento, apesar de relevantes, refletiam somente parte da elevação dos patamares internacionais de preços de petróleo, que foram fortemente impactados pela oferta limitada frente a demanda mundial por energia”, disse.

A empresa também ressaltou que não pode antecipar alterações nos combustíveis, além de reforçar a importância de que os preços no Brasil permaneçam alinhados ao mercado global “para assegurar a normalidade do abastecimento e mitigar riscos de falta de produto”.

“Seguimos em ambiente de muita incerteza, com aumento na demanda por combustíveis no mundo, num momento em que os desdobramentos da guerra entre Rússia e Ucrânia impactam a oferta, gerando uma competição no mundo pelo fornecimento de produtos, o que reforça a importância de que os preços no Brasil permaneçam alinhados ao mercado global para assegurar a normalidade do abastecimento e mitigar riscos de falta de produto”.

 

Este conteúdo foi originalmente publicado em Temos “sensibilidade a impactos dos preços na sociedade”, diz Petrobras após reajustes no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.