Cavani no Brasil: saiba quanto o atacante “pesaria” na folha salarial do seu time


Em fim de contrato, Cavani definiu uma quantia alta para jogar no Botafogo

Especulado no Brasil desde 2020, Edinson Cavani já foi alvo, até o momento, de Grêmio, Atlético-MG, Corinthians e, por último, Botafogo. Mesmo com o aporte financeiro de John Textor, o Alvinegro rechaçou atender a pedida salarial do jogador. Segundi Octávio Bocão, comentarista da Botafogo TV, em live no canal “Resenha Alvinegra”, o uruguaio manifestou o desejo de embolsar R$ 50 milhões por ano (R$ 4.1 milhão por mês).

“Cavani não vem mais, é certo. Ele pediu R$ 50 milhões por ano. Não tem possibilidade nenhuma de nós pagarmos para um jogador de 35 anos esse valor, por mais que seja o Cavani. Ele seria o jogador mais bem pago da história do futebol brasileiro. Cavani não vem mais, a não ser que ele tope ganhar R$ 1,5 milhão ou R$ 2 milhões por mês no máximo, o que não vai acontecer. Isso foi dito pelo presidente Durcesio para mim na segunda-feira”, disse.

Levando em conta a folha salarial do Botafogo em 2021 de 2.8 milhões por mês, Cavani representaria 59% dos gastos do clube com o elenco. Por conta disso, a chegada do uruguaio no futebol brasileiro, nestes termos, é praticamente impossível. Dessa forma, conforme relatado pela imprensa europeia, o futuro do atleta pode estar no Campeonato Espanhol.

CUSTO PARA TER CAVANI NO ELENCO

Mas e no seu time? Veja abaixo quanto Cavani “pesaria” na folha salarial das equipes que participaram do Brasileirão 2021. Os dados dos gastos mensais dos times foram divulgados pelo portal Goal.

  • Cuiabá (folha de 1.4 milhão que subiria para R$ 5.5 milhões): jogador ocuparia 74% da folha salarial
  • Chapecoense (folha de 1.9 milhão que subiria para R$ 6 milhões): jogador ocuparia 68% da folha salarial
  • América-MG (folha de 2 milhões que subiria para R$ 6.1 milhões): jogador ocuparia 67% da folha salarial
  • Atlético-GO: (folha de 2.5 milhões que subiria para R$ 6.6 milhões): jogador ocuparia 62% da folha salarial
  • Sport: (folha de 2.5 milhões que subiria para R$ 6.6 milhões): jogador ocuparia 62% da folha salarial
  • Juventude: (folha de 2.6 milhões que subiria para R$ 6.7 milhões): jogador ocuparia 61% da folha salarial
  • Athletico: (folha de 3.8 milhões que subiria para R$ 7.9 milhões): jogador ocuparia 51.8% da folha salarial
  • Bahia:  (folha de 6 milhões que subiria para R$ 10.1 milhões): jogador ocuparia 40% da folha salarial
  • Fortaleza: (folha de 7.8 milhões que subiria para R$ 11.9 milhões): jogador ocuparia 34% da folha salarial
  • Ceará:  (folha de 8.6 milhões que subiria para R$ 12.7 milhões): jogador ocuparia 32% da folha salarial
  • Red Bull Bragantino: (folha de 8.9 milhões que subiria para R$ 13 milhões): jogador ocuparia 31.5% da folha salarial
  • Fluminense: (folha de 13 milhões que subiria para R$ 17.1 milhões): jogador ocuparia 23% da folha salarial
  • Santos: (folha de 14 milhões que subiria para R$ 18.1 milhões): jogador ocuparia 22.6% da folha salarial
  • Internacional: (folha de 18 milhões que subiria para R$ 22.1 milhões): jogador ocuparia 18.5% da folha salarial
  • Grêmio: (folha de 18 milhões que subiria para R$ 22.1 milhões): jogador ocuparia 18.5% da folha salarial
  • São Paulo: (folha de 19 milhões que subiria para R$ 23.1 milhões): jogador ocuparia 17.7% da folha salarial
  • Corinthians: (folha de 23 milhões que subiria para R$ 27.1 milhões): jogador ocuparia 15% da folha salarial
  • Atlético-MG: (folha de 23 milhões que subiria para R$ 27.1 milhões): jogador ocuparia 15% da folha salarial
  • Palmeiras: (folha de 32 milhões que subiria para R$ 36.1 milhões): jogador ocuparia 11% da folha salarial
  • Flamengo: (folha de 36 milhões que subiria para R$ 40.1 milhões): jogador ocuparia 10.2% da folha salarial

Cavani no Brasil: saiba quanto o atacante “pesaria” na folha salarial do seu timeTorcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.