Astronauta quebra o recorde da Nasa de mais dias passados no espaço


O astronauta Mark Vande Hei, da Nasa, quebrou na última terça (15) o recorde americano de voo espacial contínuo mais longo, passando 341 dias consecutivos a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês). 

A última marca da Nasa pertencia ao ex-astronauta Scott Kelly, que passou 340 dias seguidos na ISS entre 2015 e 2016. Na ocasião, ele integrava a “One Year Mission” (“Missão de um ano”, em tradução livre), programa da agência espacial americana junto à russa Roscosmos, que estudou os efeitos da longa permanência no espaço na saúde humana. (Você pode ler sobre eles nesta matéria da Mundo Estranho.)

Naquela missão, Scott foi acompanhado pelo ex-cosmonauta russo Mikhail Kornienko. Mas os 340 dias não foram um recorde para a Rússia. O país detém, inclusive, o recorde mundial de maior permanência contínua no espaço – e quem está no pódio é Valeri Polyakov. Entre 1994 e 1995, ele passou 437 dias a bordo da (já desativada) estação espacial soviética Mir.

Mark Vande Hei, por outro lado, não esperava ficar no espaço por tanto tempo. Quando ele partiu para a ISS, em 9 de abril de 2021, o plano era passar seis meses por lá, fazendo caminhadas espaciais, ajudando na manutenção da estação e trabalhando em experimentos científicos. Mas a estadia no espaço foi prolongada por conta de… um filme.

Continua após a publicidade

Em outubro, o diretor de cinema russo Klim Shipenko e a atriz Yulia Peresild viajaram à ISS para gravar o primeiro filme em órbita terrestre. Eles passaram 12 dias no espaço e voltaram à bordo de uma espaçonave russa Soyuz – ocupando assentos que originalmente seriam de Vande Hei e de seu colega Pyotr Dubrov. Restou a eles pegar carona com a próxima Soyuz que chegasse à ISS, o que vai acontecer em 30 de março.

Compartilhe essa matéria via:

“Não acho que seja realmente o meu recorde – acho que seria o de toda a equipe”, disse Vande Hei ao Business Insider. “É apenas mais um passo à frente para a humanidade. Também não espero que seja um recorde que dure muito, porque estamos fazendo coisas maiores e melhores o tempo todo.”

O retorno do astronauta da Nasa acontece em meio a tensões políticas no espaço, derivadas das sanções impostas pelos Estados Unidos e pela Europa à Rússia, por conta da guerra contra a Ucrânia. Mas a Nasa afirmou que, apesar desse cenário, continua trabalhando em parceria com a Roscosmos na ISS.

“Nada mudou nas últimas três semanas”, disse Joel Montalbano, gerente do programa ISS da NASA. “[Vande Hei] está voltando para casa naquela [espaçonave russa] Soyuz. Estamos em comunicação com nossos colegas russos e não há nenhuma confusão nisso.”

Continua após a publicidade


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.