EUA aplicam novas sanções contra elite russa e pessoas próximas a Putin


O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos sancionou na sexta-feira (11) outras “elites, líderes, oligarcas” do Kremlin e alguns de seus familiares por “permitir a guerra de Putin contra a Ucrânia”, disse o órgão em comunicado.

Os sancionados incluíam três membros da família do porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, Dmitry Peskov, o magnata russo Viktor Vekselberg e 10 membros do Conselho de Administração já sancionado do Banco VTB.

Também foram sancionados 12 membros da Duma, o parlamento do Estado russo, incluindo o presidente Vyacheslav Volodin e o presidente do Partido Comunista da Rússia, Gennady Zyuganov.

A sanção de Zyuganov, em particular, recebeu cobertura na mídia estatal russa nas horas seguintes. Ele mesmo respondeu desde então, chamando isso de “recompensa” e validação de seus esforços para “criar a paz” e “lutar contra o nazismo”.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, foi sancionado em 3 de março por ser o “principal propagandista” da Federação Russa.

Mas na sexta-feira, a esposa de Peskov, Tatiana Navka, e dois dos filhos adultos de Peskov – Nikolay Peskov e Elizaveta Peskova – também foram sancionados.

Tatiana Navka, que ganhou uma medalha de ouro na dança no gelo nas Olimpíadas de 2006, tem um “império imobiliário no valor de mais de US$ 10 milhões”, segundo o comunicado do Departamento do Tesouro.

Dois dos ativos de luxo de Vekselberg, uma aeronave Airbus A319-115 e um iate chamado Tango, cada um avaliado em aproximadamente US$ 90 milhões cada, foram identificados como propriedade bloqueada, disse o comunicado.

Este conteúdo foi originalmente publicado em EUA aplicam novas sanções contra elite russa e pessoas próximas a Putin no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.