Pré-candidato do Cidadania à Presidência, Alessandro Vieira deixa o partido


O senador Alessandro Vieira anunciou neste sábado (12) que decidiu se desfiliar do Cidadania, partido em que ingressou em dezembro de 2018, pouco depois de vencer a eleição para o cargo de senador pelo estado do Sergipe.

Em nota, o político disse que a decisão foi tomada após um “rompimento do compromisso de renovação” por parte do partido, que alterou seu estatuto e manteve o ex-ministro e ex-deputado Roberto Freire no cargo de presidente.

Com a medida, afirma Vieira, o presidente do partido “ostentará por 34 anos” o cargo, e a situação levou “à conclusão de que é absolutamente inviável a minha permanência como filiado do Cidadania”.

“Ingressei no Cidadania em dezembro de 2018, em um contexto de renovação política e modernização partidária, que foi materializado no estatuto, com vedação às reeleições infinitas e abertura para os novos movimentos sociais. A pretensão era justamente representar o anseio popular por um partido moderno e diverso”, diz.

Vieira não informou se já decidiu o próximo partido a que se filiará, dizendo que os próximos passos “serão definidos juntamente com nossos parceiros de construção política em Sergipe e em Brasília, com toda a transparência que caracteriza nosso trabalho”.

“Um dos maiores problemas que enfrentamos no Brasil é o absoluto distanciamento entre o sentimento popular e a conduta das figuras públicas nacionais”, afirma o senador em nota.

“A necessidade urgente de renovação política é apontada a cada pesquisa e eleição há anos, mas parlamentares e dirigentes partidários preferem ignorar esta realidade e investir na manutenção de seus feudos e privilégios, retardando ou mesmo impedindo a formação e consolidação de novas lideranças”.

Para Vieira, “a consequência primeira desta postura é o crescente descrédito da classe política, também confirmado em pesquisas, mas ainda mais grave é a lacuna de representação que se alarga a cada ano no Brasil, abrindo espaço para populistas irresponsáveis”.

“Ao longo destes anos, tenho plena convicção de que representei este sentimento no Senado e também dentro do partido, tendo a coerência, o espírito público e a transparência como princípios norteadores do meu trabalho”.

Em agosto de 2021, Alessandro Vieira se lançou como pré-candidato à Presidência pelo partido para as eleições de 2022. Em janeiro deste ano, ele chegou a dizer à CNN que pretendia manter a pré-candidatura mesmo com a possibilidade de uma federação entre o Cidadania e o PSDB.

A federação foi oficializada em fevereiro, e o PSDB ainda tem o próprio pré-candidato ao cargo, o governador de São Paulo João Doria.

Os pré-candidatos à Presidência da República em 2022

Este conteúdo foi originalmente publicado em Pré-candidato do Cidadania à Presidência, Alessandro Vieira deixa o partido no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.