Ator Gérard Depardieu perde recurso e é investigado por estupro e agressão


Um tribunal de Paris afirmou nesta quinta-feira (10), que vai prosseguir com a investigação de estupro e agressão sexual feitas contra Gérard Depardieu, um dos atores mais famosos da França.

Em 2019, os promotores haviam desistido da investigação, citando evidências insuficientes, mas retomaram novamente no final daquele mesmo ano, depois que uma nova queixa foi feita à polícia.

Em dezembro de 2021, a atriz francesa Charlotte Arnould revelou nas redes sociais que ela era a mulher por trás da acusação, dizendo que não aguentava mais ficar calada.

 

O tribunal de apelação de Paris afirmou nesta quinta que rejeitou o pedido de Depardieu para encerrar a investigação.

“A câmara considera que há, nesta fase, sérios e consistentes indícios que justificam que Gerard Depardieu continue sob investigação”, disse.

O ator, por meio de seu advogado, já havia “rejeitado firmemente” a acusação.

A decisão sobre encerrar ou não a investigação não abordou a questão da responsabilidade criminal de Depardieu.

Depardieu atuou em dezenas de filmes, ganhando destaque em 1974 com “Corações Loucos”, e ganhou reconhecimento internacional com um papel de protagonista na comédia em inglês de 1990 “Green Card – Passaporte para o Amor”. Ele ganhou um Globo de Ouro de melhor ator por esse papel.

Sua atuação no filme de língua francesa “Cyrano de Bergerac” no mesmo ano lhe rendeu o prêmio de melhor desempenho masculino no festival de cinema de Cannes e uma indicação na categoria de melhor ator principal no Oscar de 1990.

Em 2013, o presidente russo Vladimir Putin concedeu a cidadania russa a Depardieu. O ator recebeu seu novo passaporte pessoalmente de Putin na residência do líder russo na costa do Mar Negro.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Ator Gérard Depardieu perde recurso e é investigado por estupro e agressão no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.