“Não me compete avaliar”, diz Queiroga sobre liberação do uso de máscaras no Rio


O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que cabe aos estados e municípios avaliarem a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção. A fala vem depois do anúncio de flexibilização da medida sanitária contra a Covid-19 pela prefeitura do Rio de Janeiro.

“Foi julgada uma ADPF no STF que deu competência para estados e municípios para, de forma concorrente, dispor sobre essa matéria. Então é uma prerrogativa do prefeito Eduardo Paes. Não me compete avaliar essas questões”, afirmou o ministro no início da noite desta segunda-feira (7).

A capital fluminense foi a primeira no país a desobrigar por completo o uso do equipamento de proteção. A decisão segue recomendação do Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19 da Prefeitura do Rio de Janeiro.

Questionado pela CNN sobre a decisão, Marcelo Queiroga afirmou que o cuidado sanitário precisa ser tomado de forma individual. “Quer continuar usando máscara? Usa! Não tem problema”, respondeu o ministro.

Endemia

Queiroga afirmou ainda que o Ministério da Saúde está próximo de decidir sobre o rebaixamento da situação sanitária do país para endemia. A avaliação, por enquanto, é de que a mudança de classificação impactaria o registro de vacinas e medicamentos que tiveram o uso autorizado por conta do reconhecimento da pandemia.

Para o ministro, no entanto, a alteração poderia “pacificar” entendimentos de prefeitos e governadores sobre medidas sanitárias.

“É importante que pensemos no país como um todo. No Rio Grande do Sul, o governador editou um decreto (sobre o uso de máscaras) e o juiz de primeira instância concedeu uma liminar suspendendo este decreto. Pode ser assim? Não. Então a gente precisa estudar uma forma de pacificar todas essas questões para trazer um cenário de mais confiança ainda para o povo brasileiro”, disse Queiroga.

Este conteúdo foi originalmente publicado em “Não me compete avaliar”, diz Queiroga sobre liberação do uso de máscaras no Rio no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.