Rogério Ceni lamenta ser o único treinador brasileiro nos grandes de São Paulo, mas afirma: “faz parte do mercado”


Tricolor é exceção dentre os quatro grandes de São Paulo, sendo o único comandado por um profissional brasileiro

Com as chegadas de Vítor Pereira e Fábian Bustos para assumir respectivamente Corinthians e Santos, dos quatro grandes de São Paulo, apenas o Tricolor é treinador por um brasileiro. Após a vitória contra o Água Santa, Rogério Ceni foi questionado sobre esse fato.

“Eu lamento. Acho que tem ótimos treinadores no Brasil, mas cada clube faz a contratação, o mercado é livre. Um dia também quem sabe iremos ocupar o mercado estrangeiro novamente”, declarou.

“Acho que é um movimento natural de mercado a vinda dos estrangeiros. Tenho amigos e ótimos treinadores que conheço que poderiam exercer essa função em outros grandes clubes. Infelizmente, esse momento vai ser necessário até que o fracasso exista também e volte-se a pensar nos treinadores do Brasil”, complementou Rogério Ceni.

Mudanças no mercado de técnicos

Apesar de entender a situação, Rogério Ceni também faz uma ressalva importante sobre o foco em técnicos estrangeiros.

“Vindo tantos treinadores assim, alguns vão fracassar, como é natural no futebol: equipes mais fortes se sobressaem e equipes que não têm um poder aquisitivo tão grande ou não vivem um momento tão bom tendem a fracassar. Quando você tem vários treinadores nessa função, vai ser deixado em aberto o fracasso de alguns e aí o mercado vai voltar.

Já teve a época dos treinadores jovens, a volta dos treinadores mais velhos, teve agora o mercado sendo aberto para os estrangeiros. E faz parte do mercado, a gente tem que encarar dessa maneira”, finalizou o técnico do São Paulo.

Rogério Ceni é uma das poucas exceções?

Dos 20 times da Série A, oito são estrangeiros. E esse número tem tudo para aumentar, já que o Botafogo também busca por um treinador que seja de fora do Brasil. O próprio São Paulo, que Rogério Ceni está atuando, tinha Hernán Crespo como treinador na temporada passada.

E Ceni é um dos poucos que segue em alta no mercado interno. Mesmo com um trabalho questionável no Flamengo, o treinador retornou ao Tricolor, muito por conta da sua história no clube. Mas desde o sucesso de Jorge Jesus e Abel Ferreira, vemos os dirigentes procurando profissionais estrangeiros para assumir o comando técnico. Isso aconteceu recentemente com o Flamengo, Atlético-MG, Internacional, Corinthians e agora o Santos. E segue sendo o foco do Fogão, com sua nova gestão.

 

Rogério Ceni lamenta ser o único treinador brasileiro nos grandes de São Paulo, mas afirma: “faz parte do mercado”Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes.