Top 5 criptomoedas para ficar de olho esta semana: BTC, LUNA, AVAX, ATOM, FTM


Espera-se que os mercados de criptomoedas permaneçam voláteis no futuro próximo, mas a batalha do BTC para recuperar US$ 40.000 pode ser seguida por ralis de LUNA, AVAX, ATOM e FTM.

O fluxo de notícias geopolíticas provavelmente resultará em movimentos voláteis no Bitcoin (BTC) e altcoins nos próximos dias. As notícias do presidente russo, Vladimir Putin, colocando as forças de dissuasão nuclear em alerta máximo podem ser vistas como negativas, mas os relatos de negociações entre as nações em guerra podem ser positivos, pois aumentam as esperanças de um fim do conflito.

A comunidade de criptomoedas entrou em foco quando o governo ucraniano pediu ajuda e buscou doações de criptomoedas. Algumas pessoas nas redes sociais disseram que seus cartões de crédito ucranianos pararam de funcionar e não conseguiram sacar dinheiro de seus bancos. Eles destacaram como a criptomoeda era o único dinheiro que restava com eles.

Enquanto alguns analistas estão projetando que o Bitcoin pode ter chegado ao fundo do poço, Marcel Pechman, colaborador do Cointelegraph, alertou que os dados de derivativos permanecem inconclusivos. Da mesma forma, os dados futuros de Ether também não estavam pintando uma imagem extremamente otimista.

A ação do preço de curto prazo será ditada pelos desenvolvimentos na guerra Rússia-Ucrânia. Vamos estudar os gráficos das 5 principais criptomoedas que podem liderar a recuperação com notícias de uma resolução pacífica para o conflito em andamento.

BTC/USDT

A recuperação do Bitcoin da baixa intradiária de 24 de fevereiro em US$ 34.322 atingiu as médias móveis em 26 de fevereiro, onde os ursos estão montando uma forte resistência. No entanto, um pequeno ponto positivo é que os touros não cederam muito terreno.

As médias móveis estão se achatando e o índice de força relativa (RSI) está tentando subir para o ponto médio, sinalizando que os touros estão voltando. Se os touros conduzirem e sustentarem o preço acima das médias móveis, o par BTC/USDT poderá subir para a resistência aérea em US$ 45.821. Esse nível provavelmente atrairá fortes vendas dos ursos.

Ao contrário dessa suposição, se o preço cair das médias móveis, o par pode se consolidar entre US$ 39.600 e US$ 36.250 por alguns dias. Uma quebra e fechamento abaixo desse suporte pode abrir as portas para uma possível queda para US$ 32.900.

O gráfico de 4 horas mostra que o preço está sendo negociado em uma faixa estreita entre US$ 38.200 e US$ 39.600. A média móvel exponencial crescente de 20 e o RSI logo acima do ponto médio indicam uma pequena vantagem para os compradores.

Uma fuga e fechamento acima de US$ 39.600 pode elevar o preço para US$ 41.000 e, posteriormente, para US$ 42.000. Os ursos provavelmente montarão uma forte resistência nesta zona.

Se o preço cair desta zona, mas não cair abaixo de US$ 39.600, isso sugerirá que o sentimento mudou de venda em comícios para compra em quedas. Isso poderia aumentar as perspectivas de continuação do movimento ascendente.

Por outro lado, uma rompimento e fechamento abaixo de US$ 38.200 indicará uma venda agressiva perto de US$ 39.600. O par pode cair novamente para US$ 36.250.

LUNA/USDT

O token LUNA da Terra ganhou impulso de alta depois de quebrar e fechar acima da linha de tendência de baixa. A compra forte empurrou o preço acima da resistência menor em US$ 70 em 25 de fevereiro.

As médias móveis estão à beira de um cruzamento de alta, mas o RSI está próximo da zona de sobrecompra. Isso sugere que os touros estão em vantagem, mas o par LUNA/USDT pode testemunhar uma pequena correção ou consolidação no curto prazo.

No lado negativo, os touros provavelmente defenderão o nível de fuga em US$ 70 e abaixo disso a EMA de 20 dias (US$ 60). Se o preço se recuperar de qualquer suporte, o par pode estender seu rali para US$ 90, onde os ursos podem novamente oferecer forte resistência. Essa visão otimista será negada em um intervalo e e fechamento abaixo da EMA de 20 dias.

O gráfico de 4 horas mostra que o par estava sendo negociado entre US$ 47 e US$ 60 por muitos dias. Uma quebra e fechamento acima de US$ 60 sinalizou o início de um possível novo movimento ascendente. O 20-EMA está subindo e o RSI está na zona positiva, indicando vantagem para os compradores.

Se os touros defenderem a 20-EMA, a possibilidade de continuação da tendência de alta aumenta. O par pode subir acima de US$ 80 e depois subir para a zona de resistência aérea entre US$ 84 e US$ 87. Por outro lado, se o preço cair e cair abaixo de US$ 70, o par pode cair para US$ 64.

AVAX/USDT

Avalanche (AVAX) tem negociado dentro do canal descendente nos últimos dias. O preço rompeu abaixo das médias móveis em 20 de fevereiro, mas os touros recuperaram o nível em 25 de fevereiro, indicando uma forte compra em níveis mais baixos.

Os touros agora tentarão empurrar o preço para a linha de tendência de baixa do canal descendente. Este é um nível importante a ser observado, porque um rompimento e fechamento acima dele indicará uma possível mudança na tendência. O par AVAX/USDT pode primeiro subir para US$ 100 e depois iniciar um movimento ascendente para US$ 120.

Alternativamente, se o preço cair da linha de tendência de baixa, o par pode cair para as médias móveis. Se o preço se recuperar desse nível, a possibilidade de uma quebra acima do canal aumenta.

Essa visão otimista será invalidada se o preço cair do nível atual ou da resistência de sobrecarga e romper abaixo de US$ 70.

O preço está sendo negociado entre a resistência aérea em US$ 83 e as médias móveis. O 20-EMA está se achatando e o RSI está próximo do ponto médio, indicando um equilíbrio entre oferta e demanda.

Esse equilíbrio mudará a favor dos ursos se eles puxarem o preço abaixo de US$ 76. O par poderia então cair para o próximo suporte em US$ 73. Alternativamente, se o preço se recuperar do nível atual e ultrapassar US$ 83, o par pode ganhar impulso e subir para a zona de resistência de US$ 97 a US$ 100.

ATOM/USDT

O Cosmos (ATOM) se recuperou do forte suporte em US$ 20 em 24 de fevereiro. Isso indica que os traders estão tentando manter a faixa de US$ 20 a US$ 45 intacta.

O preço subiu acima da EMA de 20 dias (US$ 27) em 26 de fevereiro e os touros estão tentando sustentar o par ATOM/USDT acima desse nível. A EMA de 20 dias está se achatando e o RSI está logo acima do ponto médio, indicando que os touros estão tentando voltar.

Se os touros conduzirem e sustentarem o preço acima da média móvel simples de 50 dias (US$ 31), o par poderá subir para US$ 37. Ao contrário dessa suposição, se o preço cair e cair abaixo da EMA de 20 dias, isso sugerirá que os ursos estão defendendo a resistência de sobrecarga na SMA de 50 dias. O par poderia então cair para US$ 24.

Os touros elevaram o preço acima das médias móveis e da linha de tendência de baixa no gráfico de 4 horas. O 20-EMA começou a subir e o RSI está no território positivo, indicando que os touros estão em vantagem.

Se o par se sustentar acima da linha de tendência de baixa, os touros tentarão limpar a barreira em US$ 31 e empurrar o preço para US$ 34. Ao contrário dessa suposição, se o preço cair e cair abaixo da 20-EMA, o par pode cair para a 50-SMA.

FTM/USDT

O Fantom (FTM) tem sido negociado dentro de uma grande faixa entre US$ 1,24 e US$ 3,38 nos últimos meses. O preço se recuperou fortemente do suporte da faixa em 24 de fevereiro, indicando que os touros continuam comprando nesse nível.

A recuperação atingiu a EMA de 20 dias (US$ 1,82), que está atuando como uma forte resistência. Se os touros impulsionarem e sustentarem o preço acima desse nível, o par FTM/USDT poderá atingir a SMA de 50 dias (US$ 2,18). Uma quebra acima desse nível pode abrir caminho para uma possível subida para US$ 2,60.

Ao contrário dessa suposição, se o preço cair desse nível, o par poderá se consolidar entre a EMA de 20 dias e US$ 1,24 por mais alguns dias. O nível crítico a ser observado no lado negativo é de US$ 1,24, porque se esse nível quebrar, o par poderá iniciar uma nova tendência de baixa.

As médias móveis completaram um cruzamento de alta no gráfico de 4 horas, indicando que a tendência de baixa de curto prazo pode ter terminado. Se o preço se recuperar das médias móveis, isso sugerirá que os traders estão comprando em quedas.

Os compradores tentarão empurrar e sustentar o preço acima da linha de tendência de baixa. Se eles conseguirem fazer isso, o par pode subir para US$ 2,14 e depois para US$ 2,40. Essa visão positiva será invalidada no curto prazo se o par se sustentar abaixo das médias móveis. Tal movimento indicará que os ursos estão ativos em níveis mais altos.

As visões e opiniões expressas aqui são exclusivamente do autor e não refletem necessariamente as opiniões do Cointelegraph. Todo movimento de investimento e negociação envolve risco, você deve realizar sua própria pesquisa ao tomar uma decisão.

LEIA MAIS: 

]]>