Tite diz que deixará seleção brasileira após Copa do Mundo


Tite assumiu que deixará o comando da seleção brasileira após a Copa do Mundo. Em entrevista ao programa Redação SporTV nesta sexta-feira, 25, o treinador surpreendeu ao afirmar já ter tomado uma decisão sobre o encerramento do ciclo à frente do Brasil, iniciado em 20 de junho de 2016.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

“Vou até o fim do Mundial. Não tenho porque mentir.” Segundo o próprio, o título da competição é tratado como uma obsessão pessoal na carreira: “não quero vencer de qualquer forma. Venci tudo na minha carreira, só me falta o Mundial”.

“Estou muito focado no trabalho, sei do ciclo. Tive uma oportunidade que muitos outros profissionais poderiam ter tido ao longo da história: [Rubens] Minelli, Ênio Andrade, Abel Braga, vários profissionais que poderiam estar aqui. Tenho consciência do meu ciclo. Este ciclo vai até o final do Mundial”, completou a fala nesta que foi a sua primeira participação presencial em um programa televisivo desde o início da pandemia.

Durante a entrevista, o treinador admitiu frustração pela ausência de confrontos diante de europeus. “Gostaríamos, mas não há possibilidade”, explicou.

Continua após a publicidade

Essa, aliás, não foi a primeira vez que externou publicamente o desejo de testes diante adversários mais fortes. Em outubro do último ano, ele revelou ambicionar uma revanche contra a Bélgica, seleção que eliminou o Brasil na Copa de 2018, na Rússia. O treinador afirmou que projeta o reencontro motivado por “orgulho próprio”.

Tite foi eliminado pela Bélgica na Copa da Rússia, em 2018 –TF/Getty Images

Tite também se posicionou contrariamente à realização de partidas diante da Argentina, uma delas a que foi suspensa em 5 de setembro, pelas Eliminatórias da Copa, após fiscais da Anvisa invadirem o campo da Neo Química Arena em São Paulo. A Fifa determinou que o jogo será disputado de novo e ainda multou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Associação do Futebol Argentino (AFA) pelos incidentes ocorridos antes e durante a partida.

A CBF recebeu uma multa total de 550 mil francos suíços, pouco mais de 3 milhões de reais, enquanto a AFA terá que pagar 250 mil francos suíços, ou 1,4 milhão de reais.

“É contraproducente. Não vai trazer benefício algum para nós”, afirmou Tite. Vale lembrar que ainda há um acordo comercial que prevê um amistoso entre as seleções antes da Copa.

Até aqui, Tite comandou a seleção brasileira em 70 jogos com 51 vitórias, 14 empates e 5 derrotas, um aproveitamento de 79,5%.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.