Eurovision volta atrás e diz que Rússia não poderá competir do festival


Em menos de 24 horas, o Eurovision está cantando uma música diferente.

Os organizadores afirmaram nesta sexta-feira (25), que a Rússia não poderá competir no Eurovision Song Contest, de acordo com um comunicado. A decisão ocorre menos de um dia depois que a União Europeia de Radiodifusão decidiu inicialmente que permitiria que um artista representasse o país na competição.

“A União Europeia de Radiodifusão (EBU) anunciou que nenhum artista russo participará do Eurovision deste ano”, diz o comunicado. “A decisão reflete a preocupação de que, à luz da crise sem precedentes na Ucrânia, a inclusão de uma entrada russa no Concurso deste ano traria descrédito à competição.”

A Ucrânia fez uma petição à União Europeia de Radiodifusão para impedir a Rússia de participar da competição devido à invasão, de acordo com um comunicado traduzido pela NPR. O pedido foi feito em uma carta que pedia principalmente à EBU que removesse a mídia russa da associação.

A Rússia ainda não havia escolhido um artista para competir na competição.

O grupo de rap Kalush Orchestra foi selecionado para representar a Ucrânia no festival, que acontecerá em Turim, Itália, em maio.

A EBU disse antes de tomar a decisão “levou um tempo para consultar amplamente entre seus membros”.

A declaração mais recente da EBU também reafirmou sua posição como um órgão “apolítico”.

“A EBU é uma organização membro apolítica de emissoras comprometidas em defender os valores do serviço público”, disse o comunicado. “Continuamos dedicados a proteger os valores de uma competição cultural que promove o intercâmbio e a compreensão internacional, aproxima o público, celebra a diversidade através da música e une a Europa em um palco.”

Na quinta-feira (24), depois de inicialmente permitir que a Rússia competisse, os organizadores do Eurovision enfrentaram uma reação negativa. Hanna Stjärne, CEO da emissora da Suécia, SVT, estava entre aqueles que pediram à Eurovision que reconsiderasse sua decisão de permitir a participação da Rússia.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Eurovision volta atrás e diz que Rússia não poderá competir do festival no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.