Mercado europeu congela exposição a títulos russos e alerta para ataque cibernético


O setor financeiro da Europa foi abalado nesta quinta-feira (24) depois que a Rússia invadiu a Ucrânia, com a Allianz anunciando que congelou sua exposição aos títulos do governo russo e o credor britânico Lloyds dizendo que está em “alerta elevado” para ataques cibernéticos

O Deutsche Bank disse que tem planos de contingência em vigor, e autoridades europeias alertaram que uma nova rodada de sanções está por vir.

As ações dos principais bancos afundaram nesta manhã. Um índice de ações bancárias europeias despencou 7,5%, queda mais acentuada do que a baixa de mais de 4% registrada pelo índice Euro Stoxx.

Os bancos com operações significativas na Rússia foram particularmente atingidos, com o Raiffeisen Bank International, da Áustria, despencando 16% e o Société Générale afundando 8,6%.

As ações da UniCredit, cujo ramo russo é um dos maiores credores do país, caíram até 9%, antes de desencadear uma suspensão automática das negociações.

Os bancos europeus são os mais expostos à Rússia no mundo – especialmente os da França, Itália e Espanha, que superam em muito a exposição dos bancos norte-americanos, mostram dados do Banco de Compensações Internacionais (BIS).

 

Este conteúdo foi originalmente publicado em Mercado europeu congela exposição a títulos russos e alerta para ataque cibernético no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.