Dirigente do Botafogo comenta visita ao Crystal Palace e exalta projeto de Textor para o time


Eduardo Freeland foi um do que esteve na Inglaterra como parte da comitiva do Glorioso para visitar o clube do qual o futuro dono da SAF botafoguense tem ações

Os passos para o projeto de John Textor no Botafogo estão começando a alinhar para como tal planejamento será implementado no futebol do clube. Na última semana, dirigentes do Fogão estiveram na Inglaterra para uma vista ao Crystal Palace, clube do qual o empresário americano é acionista.

A comitiva foi composta pelo presidente Durcesio Mello e por Eduardo Freeland ex-diretor de futebol do clube e que exercerá dentro do organograma da SAF (Sociedade Anônima do Futebol) botafoguense trabalho junto às categorias de base. Os dirigentes visitaram as instalações do clube, em especial onde os núcleos formativos do Palace treinam.

Ao GE, Freeland comentou os detalhes da viagem. Como agora encarregado da base, o dirigente vê os planos de Textor com o Glorioso neste sentido de ter muito valor para a base. O dirigente tratou de exaltar a visão do futebol do investidor majoritário do futebol do Fogão e também das ambições do empresário em ambos os clubes neste sentido.

“Essa troca de conhecimento foi uma coisa muito importante, é importante sempre ter esse canal aberto. O Crystal Palace está num processo de reestruturação da base, construindo novos campos. Foi impressionante ver o projeto deles como um todo. A percepção que tivemos é que o projeto do Botafogo é tão grande quanto esse”, contou. o dirigente.

“Isso motiva muito a gente em relação ao tamanho que vamos ter de estrutura física, de troca de conhecimento e do que o Textor mira para o Botafogo a curto e médio prazo”, finalizou.

Nova função para Eduardo Freeland no Botafogo

A decisão de remanejar Freeland do profissional para a base foi uma das primeiras tomadas pelo futuro dono da SAF, que escolheu André Mazzuco para o substituir no comando do departamento de futebol. Mas ainda não há muito o que definir sobre a função do diretor no organograma da empresa que irá gerir o futebol alvinegro.

“Essa é uma questão que estou ainda conversando. O John deixou muito claro que estarei diretamente vinculado a ele no projeto, às pessoas que ele está trazendo. Ele dá muito peso para a base e a formação do jogador. Ele tem um olhar que me agrada muito, técnico de futebol, mas também do indivíduo, da formação integral do jogador. E isso me agrada muito. Estamos nestes ajustes finos, de como será a prática dessa minha nova função”, afirmou.

Dirigente do Botafogo comenta visita ao Crystal Palace e exalta projeto de Textor para o timeTorcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.