Dirigente do Grêmio nega que o clube vá falir e elogia postura de Douglas Costa na saída: “Foi sensível à realidade”


Carlos Amodeo, CEO do Grêmio, fez declarações envolvendo a situação financeira atual do clube.

Recentemente, algumas declarações do vice de futebol Denis Abrahão dizendo que o Grêmio “não tem dinheiro” causaram preocupações na torcida. Mas a situação não é tão alarmante quando poderia parecer ser, conforme explicações dadas pelo “homem do dinheiro” gremista, o CEO e gerente-geral do clube Carlos Amodeo.

Em entrevista publicada nesta semana pelo jornalista Duda Garbi, no YouTube, Amodeo garantiu que o clube não está correndo riscos, apesar da queda à Série B:

“Longe disso (sobre o Grêmio estar falido) e não falirá. Passará por obstáculos importantes ao longo deste ano? Sim, mas nós vamos superar estes obstáculos”, encerrou o executivo.

Uma das necessidades pelas quais o Grêmio passou neste ano foi fazer a liberação de Douglas Costa, que se tornou caro para os novos padrões do clube. Conforme Amodeo, o novo jogador do Los Angeles Galaxy, dos Estados Unidos, se mostrou “sensível” às finanças gremistas no momento da saída:

“Ele se mostrou sensível à realidade financeira do Grêmio e ao mesmo tempo teve essa oportunidade boa para ele nos Estados Unidos. Chegamos em um denominador comum com todas as partes envolvidas. A gente acertou uma determinada remuneração mensal com ele só que ao longo do contrato até 2023, considerando que 2022 é delicado pra gente. Perguntam quanto custou o Douglas Costa ao Grêmio. Ele custou o valor de remuneração que ajustamos mensalmente vezes o número de meses que ele tinha de contrato. Acho que ficou satisfatório pra todo mundo”, aumentou.

Confira a íntegra da entrevista do dirigente do Grêmio, Carlos Amodeo:

Dirigente do Grêmio nega que o clube vá falir e elogia postura de Douglas Costa na saída: “Foi sensível à realidade”Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.