Vasco acerta com investidores americanos para se tornar clube-empresa


Nesta segunda-feira, 21, segundo informação publicada inicialmente pelo site ge.com, o Vasco está próximo de acertar a venda de sua SAF (Sociedade Anônima do Futebol) para uma empresa estrangeira, com investimento de 700 milhões de reais. De acordo com a reportagem, as negociações foram fechadas entre os responsáveis pela empresa 777 Partners e Jorge Salgado, presidente do clube, que foi a Miami para fechar o acordo.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

Durante as negociações, que duraram três meses, a 777 propôs um investimento de 700 milhões de reais na SAF do Vasco no decorrer dos próximos anos; em troca, o clube carioca terá de ceder 70% das ações da empresa e, consequentemente, a administração do futebol. Existe ainda a possibilidade de reforma do estádio de São Januário, o que faria com que os investimentos ultrapassassem o valor inicial proposto.

A diretoria cruzmaltina, composta pelo presidente Jorge Salgado, o executivo Luiz Mello, o vice-presidente de finanças, Adriano Mendes e o vice-presidente jurídico Zeca Bulhões, após analisar cinco propostas diferentes feitas pela empresa investidora, escolheu a mais vantajosa para a situação atual do clube. O contrato ainda é “não vinculante”, fazendo com que nenhuma das partes envolvidas tenha obrigações até que o acordo seja de fato aprovado. Para isso acontecer, será necessária a aprovação do contrato por parte de sócios e conselheiros vascaínos.

Raniel anotou o gol da vitória do Vasco no fim de semana –Rafael Ribeiro/Vasco/Divulgação

A 777 Partners é uma empresa americana, com sede em Miami, e tem em seu histórico de investimentos os mais variados ramos, como os de serviços financeiros, aviação, seguros, mídia e entretenimento. A entidade já tem investimentos no futebol, como a compra integral do Genoa, da Itália, e a participação minoritária na administração do Sevilla, da Espanha. Além disso, a companhia tem participação em duas empresas brasileiras: a 1190 Sports, que vende os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro para o exterior, e a Global Sports Right Management, que comercializa o direito de apostas para o Brasileirão fora do país.

Um balanço detalhado das finanças do clube, referente a 2021, será publicado no mês de abril, mas estima-se que a dívida do Vasco esteja na casa dos 700 milhões de reais. O clube-empresa será responsável pelo pagamento da dívida, dentro das regras estabelecidas pela Lei da SAF.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade