Ucrânia relata dois soldados mortos após ataque de separatistas


Os militares ucranianos disseram que dois soldados foram mortos e quatro ficaram feridos após fogo de artilharia disparado por separatistas pró-Rússia no leste da Ucrânia neste sábado (19), onde uma explosão de violência nesta semana provocou temores de que poderia ser o gatilho para a ação militar da Rússia.

Os militares ucranianos disseram em sua página no Facebook que registraram 70 violações do cessar-fogo por separatistas desde o início do dia, em comparação com 66 casos nas 24 horas anteriores.

Separatistas abriram fogo em mais de 30 assentamentos ao longo da linha de frente usando artilharia pesada, o que foi proibido por acordos destinados a esfriar o conflito de longa data, disseram os militares.

Um grupo de legisladores e meios de comunicação estrangeiros que visitavam a zona de conflito foi atacado e teve que ser evacuado para um abrigo, disse um porta-voz do partido do presidente Volodymyr Zelensky em comunicado separado neste sábado.

Autoridades separatistas acusaram, pela plataforma Telegram, a Ucrânia de bombardear áreas controladas por separatistas e disseram que tinham que responder de acordo.

Incidentes de bombardeios na linha que divide as forças do governo e os separatistas aumentaram acentuadamente nesta semana, acontecimento considerado uma provocação pelo governo ucraniano. Ele negou veementemente as sugestões da Rússia de que Kiev poderia lançar uma ofensiva no leste da Ucrânia.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Ucrânia relata dois soldados mortos após ataque de separatistas no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.