“Ainda há tempo para a diplomacia”, diz secretário dos EUA sobre crise na Ucrânia


Ainda há tempo para a diplomacia entre a Rússia e a Otan para encontrar uma solução para a atual crise na Ucrânia, disse o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, na sexta-feira (18).

Ele alertou, no entanto, que os EUA e seus aliados “estarão prontos” caso o presidente russo, Vladimir Putin, decida invadir a Ucrânia.

“Os Estados Unidos, em sintonia com nossos aliados e parceiros, incluindo a Polônia, ofereceram a Putin um caminho para longe da crise e para uma maior segurança”, disse Austin. “Seja qual for o caminho que ele escolher, os EUA e nossos aliados e parceiros estarão prontos”, acrescentou.

Falando durante uma conferência de imprensa conjunta ao lado de seu colega polonês Mariusz Blaszczak em Varsóvia, Austin observou que os EUA continuam observando um acúmulo de forças russas perto da fronteira ucraniana.

“Embora a Rússia tenha anunciado que está transferindo suas forças de volta à guarnição, ainda não vimos isso. Na verdade, vemos mais forças se movendo para essa região de fronteira”, disse Austin a repórteres.

“Também os vemos continuando a se preparar fazendo coisas que você esperaria que elementos militares fizessem enquanto se preparavam para lançar um ataque”, acrescentou, observando que a Otan afirmou que a Rússia está movendo e dispersando tropas perto da fronteira ucraniana e aumentando sua capacidade logística na região.

“Os Estados Unidos também continuam a transferir assistência material para a Ucrânia para ajudar os ucranianos a se defenderem. Felizmente, nem a Polônia nem os Estados Unidos estão sozinhos para lidar com esse desafio”, disse Austin.

“Toda a aliança [Otan] está com a Ucrânia no apoio à sua soberania, sua integridade territorial e seu direito de escolher seu próprio caminho e relações com seus vizinhos e o resto do mundo”, acrescentou.

Este conteúdo foi originalmente publicado em “Ainda há tempo para a diplomacia”, diz secretário dos EUA sobre crise na Ucrânia no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.