Ronaldo Fenômeno, dono do Cruzeiro, pode ser preso; entenda a situação


Justiça carioca tem protocolado um pedido de prisão contra Ronaldo, atual dono do Cruzeiro

O ex-jogador Ronaldo Fenômeno, que adquiriu 90% das ações da SAF do Cruzeiro em dezembro do ano passado, pode acabar na prisão.

Segundo a coluna “Em Off”, da jornalista Fabia de Oliveira, Ronaldo está sendo acusado na Justiça por não pagar a pensão alimentícia de um dos seus filhos, que hoje tem 16 anos de idade.

A esteticista Michele Umezu, mãe do adolescente e que teve um relacionamento com o dono do Cruzeiro em 2004, foi quem protocolou a ação para receber os valores em atraso. Já são quase três meses de calote sem qualquer justificativa.

Solange Pereira Marsiglia, advogada de Michele, inclusive, revelou que o pedido de prisão de Ronaldo já está nas mãos da Justiça do Rio de Janeiro.

“Ele não paga desde dezembro. Nós já entramos com a ação de execução no fórum da Barra. O que a Michele acha que aconteceu é que o Alex não quis passar o Natal com o Ronaldo, agora em dezembro, e em represália ele não pagou dezembro, janeiro e fevereiro”, disse Solange.

“Eu já pedi a prisão, mas o juiz só defere depois que ele for citado, o que ainda não aconteceu. A partir do momento da citação, ele tem três dias para pagar ou justificar por que não está pagando”, continuou a advogada.

“E se não pagar ou a justificativa não for aceita pelo juiz, então a prisão é decretada. Claro que ele não vai ser preso nunca por não pagar, mas é uma vergonha chegar nesse nível. O cara comprando um time de futebol inteiro e não pagar a pensão do filho”, completou Solange.

De acordo com a lei brasileira, atraso de uma parcela da pensão alimentícia já pode gerar prisão. É juridicamente possível a Ação de Execução de Pensão Alimentícia sob pena de prisão com base em uma única parcela vencida, não havendo necessidade de se aguardar o vencimento de no mínimo três parcelas para o ajuizamento da ação.

Além de parar de pagar a pensão, Ronaldo também cortou o segurança particular que disponibilizava ao filho, além de ter suspendido a mesada que dava ao adolescente.

Após rápido relacionamento em 2004, Michele Umezu pediu reconhecimento da paternidade quando o menino tinha oito meses de vida. Um exame de DNA confirmou, cinco anos depois, que Ronaldo é pai de Alex.

Ronaldo Fenômeno, dono do Cruzeiro, pode ser preso; entenda a situaçãoTorcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.