Casagrande recebe Moro e trava acordo do PT com PSB por reeleição do governador


As negociações regionais entre o PSB e o PT com vistas à disputa do Palácio do Planalto tiveram uma trava neste sábado (12), depois que o ex-juiz e pré-candidato à Presidência da República Sergio Moro (Podemos) foi recebido pelo governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), na residência oficial do chefe do Executivo capixaba.

O encontro gerou reação imediata dentro do PT e, segundo relatos feitos à CNN, pode atrapalhar o movimento nacional do partido para fechar uma aliança em torno da reeleição de Casagrande no Espírito Santo. A articulação para que o PT não tenha candidato próprio no Estado estava avançada, mas a recepção a Moro não foi bem digerida por petistas.

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou à CNN que o gesto de Casagrande a Moro foi “uma sinalização muito ruim”. A avaliação é a de que, mais do que adversário político, Moro é algoz do PT e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Moro não é um adversário e sim um inimigo. Inimigo da democracia e da Justiça”, disse a presidente do PT.

Diante do mal-estar com o PT, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, pediu uma conversa com Gleisi nesta segunda-feira (14). A dirigente petista também pretendia debater o assunto com o partido no Espírito Santo.

Os partidos negociam a formação de uma federação para atuar de forma unitária durante os próximos quatro anos. Hoje, o PSB negocia a filiação do ex-governador Geraldo Alckmin para que ele ocupe o posto de vice na chapa do petista.

Por meio de sua assessoria de comunicação, o governador Renato Casagrande afirmou que “o diálogo fortalece a democracia” e que “está à disposição para receber as lideranças políticas que queiram conversar sobre o futuro do Brasil e do Espírito Santo”.

A nota também diz que Casagrande já havia recebido João Doria (PSDB), Ciro Gomes (PDT) – ambos também pré-candidatos à Presidência –, Cabo Daciolo e Eduardo Leite (PSDB).

Eleições 2022

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por todas as plataformas digitais.

Este conteúdo foi originalmente publicado em Casagrande recebe Moro e trava acordo do PT com PSB por reeleição do governador no site CNN Brasil.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.